Sigma Lithium diz que projeto de mineração no Brasil vale US$ 5,1 bilhões

(Bloomberg) — A Sigma Lithium Corp. avaliou. A Canadian Mineral Exploration Company anunciou seu projeto não desenvolvido de US$ 5,1 bilhões no Brasil, com potencial para as operações de mineração fornecer lítio para bateria por 13 anos após a construção.

A empresa disse em comunicado na quinta-feira que o projeto, conhecido como Grota do Cirilo, deverá produzir 531 mil toneladas de lítio anualmente a partir de duas versões. A Sigma Lithium, que tem uma capitalização de mercado de C$ 1,97 bilhão (US$ 1,5 bilhão), está construindo o projeto em fases, com a mina inicial já em construção. Um estudo de viabilidade em abril projetou uma vida operacional de oito anos para a primeira fase, que foi avaliada em US$ 1,6 bilhão.

A Sigma Lithium disse que a expansão gradual de seu projeto integrado no estado brasileiro de Minas Gerais – a única operação – pode tornar a empresa com sede em Vancouver a quarta maior produtora de lítio do mundo. Os preços do lítio, um metal-chave usado em baterias, dispararam à medida que os países pressionam para eletrificar suas economias e as montadoras se voltam cada vez mais para veículos elétricos.

Leia mais: Busca por lítio desencadeia corrida frenética nas montanhas argentinas

O mundo precisa aumentar cinco vezes a oferta de lítio até o final da década para atender à demanda projetada à medida que a revolução dos veículos elétricos atinge seu pico, de acordo com a BloombergNEF. Os fundos administrados da BlackRock Inc estão entre os investidores da Sigma Lithium.

© Bloomberg LP 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.