No Brasil, aceitar bitcoin vem com as regras

No Brasil, a aceitação de criptomoedas – nem menos com curso legal – assoma no horizonte. Mas virá com uma série de novas regulamentações e supervisão.

Conforme mencionado pelos sites Como o Coinrivet, As autoridades daquele país estão apresentando um projeto de lei que permitiria que o bitcoin fosse usado em todos os tipos de transações, grandes e pequenas. O projeto de lei será apresentado ao plenário da Câmara dos Deputados nos próximos dias pelo deputado federal Oiro Ribeiro.

“Com esses ativos, você poderá comprar uma casa ou um carro e ir ao McDonald’s comprar um hambúrguer – será a moeda no país como em outros países”, disse ele em nota.

Mas, além do movimento para usar o bitcoin como moeda legal – que seguirá os esforços contínuos de El Salvador para promover o bitcoin como moeda nacional – o Brasil também está procurando endurecer as regulamentações de criptografia.

Leia também: Presidente de El Salvador diz que 2,1 milhões de residentes estão usando uma nova carteira de criptografia

No caso do Brasil, o projeto deve ser aprovado na Câmara, e a votação pode ocorrer ainda esta semana. Mas, além de propor o uso do bitcoin em uma variedade de pagamentos, o projeto também introduz um conjunto de regulamentações que aumentaria as multas associadas à lavagem de dinheiro relacionada à criptografia. Essas multas aumentarão de um terço do valor da lavagem de dinheiro para dois terços do valor. A pena máxima de prisão para esses crimes pode ser aumentada de 10 anos para mais de 16 anos.

A ideia, claro, é tornar tedioso o uso de criptomoedas para fraudar serviços e fazer com que os consumidores se sintam mais confiantes sobre o uso de bitcoins nas atividades cotidianas. Também é dito que o Panamá está se preparando para legalizar o bitcoin, relatou coingape.com.

READ  Vacina Sinovac retorna uma cidade brasileira ao quase normal

É importante observar que essas economias menores que lançaram sua adoção do bitcoin e das moedas digitais do banco central (CBDCs) – El Salvador, Nigéria e Bahamas entre eles – são muito menores do que o Brasil, com um PIB de cerca de US $ 1,4 trilhão. O quão perto os países podem estar de olho nos preços de uso do Bitcoin no Brasil em seus vários estágios de criptoaceitação, particularmente para avaliar se sanções de longo alcance realmente reduzirão a fraude.

Também naquele país, parece haver pouca inconsistência em relação ao bitcoin. Pesquisa citada por Sherlock Communications Estima-se que 48% dos brasileiros desejam adotar o bitcoin. Isso significa que mais da metade da nação não está entusiasmada com o bitcoin – na verdade, 21% se opõe ao seu uso. Aqui está o desafio de promover novos métodos de pagamento: ganhar atenção e, por fim, confiança.

Certamente, o interesse está crescendo em vários países, entre eles os Estados Unidos. Em um estudo conduzido em conjunto pela PYMNTS e BitPay, entrevistamos mais de 8.000 consumidores. Até 12% dos consumidores possuem criptografia em algum ponto; Cerca de 18% da população adulta costuma usar criptomoeda para fazer uma compra, o que se traduz em 46 milhões de consumidores.

Leia também: Como os consumidores desejam usar a criptomoeda para fazer compras e pagar em 2021 e além

————————————

Novos dados PYMNTS: Estudo de banco digital – a batalha preliminar para decidir onde gastar

Cerca de: 47% dos consumidores americanos evitam os bancos digitais apenas devido a preocupações com a segurança dos dados, apesar do alto interesse por esses serviços. Em Digital Banking: The Brewing Battle For Where we will bank, PYMNTS entrevistou mais de 2.200 consumidores para revelar como apenas os bancos digitais podem melhorar a privacidade e segurança, oferecendo serviços convenientes para atender a essa demanda não atendida.

READ  França suspende todos os voos de e para o Brasil por temor do vírus COVID

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *