Lançamento de setembro / outubro de 2021 – D&S Blog

Nosso lançamento (muito atrasado) de setembro / outubro de 2021 finalmente foi lançado! Temos reportagens de capa conjuntas sobre a crise econômica e política no Brasil; Um deles, de James M. Cypher e Guillermo Voladore, “A Espiral Descendente de Dez Anos do Brasil”, está postado aqui. O índice da edição está aqui. Aqui está a letra p. 2 Nota editorial:

Crise ou colapso?

Falou-se no início de setembro sobre uma tentativa de golpe no Brasil – ou pelo menos algum tipo de rebelião nos moldes do golpe de 6 de janeiro no Capitólio dos Estados Unidos – quando o presidente Jair Bolsonaro convocou seus partidários para reunir um milhão de pessoas em 7 de setembro. Comemorações do Dia da Independência em Brasília e marcha ao Supremo Tribunal Federal. Mas a tentativa foi malsucedida, com uma multidão de cerca de 100.000 manifestantes do Bolsonaro, com muitos manifestantes de oposição e nenhuma violação do prédio do Supremo Tribunal, de acordo com a Brasil Wire (brasilwire.com). As reportagens de capa compartilhadas nesta edição mostram por que a situação política e econômica do Brasil e as fortunas do regime de seu presidente parecem tão voláteis.
James M. Cypher e Guillermo Voladori traçam a espiral descendente de 10 anos da economia brasileira, do auge das políticas pró-pobres do Partido dos Trabalhadores (PT) ao colapso dos indicadores econômicos e à devastação da Covid-19 sob o Bolsonaro . . A austeridade neoliberal e o poder do lobby agrário oligárquico são os principais culpados, junto com “[e]Condução imprudente, inepta e impulsiva. Se o seu afastamento do conselho do ministro da Economia neoliberal, Paulo Guedes, irá interromper a espiral descendente, e se as facções da classe dominante continuarão a apoiá-lo pode determinar se ele permanecerá no poder – legalmente ou não.
Enquanto isso, Débora Nunes conta a história da saída da Ford do Brasil após mais de um século de operação, e o que mostra sobre o declínio da manufatura multissetorial que o país viveu. Os comentaristas de direita querem culpar a fuga de capitais no chamado “custo brasileiro” – o suposto ônus de regulamentações, impostos, salários altos e benefícios excessivamente generosos. Mas sob os regimes pós-trabalhistas que cortam impostos, regulamentações, salários e benefícios, a desindustrialização se acelerou. Parece que, independentemente de sua retórica sobre estimular o crescimento, os principais efeitos do neoliberalismo são destrutivos e redistribuíveis – de baixo para cima.
Os temas da crescente desigualdade, a concentração do poder econômico e a tomada do poder pela direita soarão familiares aos leitores dos Estados Unidos. Nesta edição, nossos colunistas John Miller e Arthur McEwan abordam a desigualdade e a concentração de poder no coração da economia americana. Miller cobre o último relatório do ProPublica sobre evasão fiscal no topo da escala de renda e como a injustiça da lei tributária, moldada pelos muito ricos, permite que bilionários protejam e aumentem suas fortunas. MacEwan explica por que as pessoas não estão alarmadas com a enorme desigualdade do país, mesmo quando estão cientes disso. O principal problema é aceitar os mitos de mercados justos e mobilidade social. Portanto, junto com o aumento dos impostos sobre os ricos, precisamos desmascarar esses mitos e mostrar às pessoas como a enorme desigualdade perpetua os problemas com os quais elas se preocupam – como um sistema de saúde sem brilho e caro, mudança climática e desigualdade na educação.
A crescente desigualdade ajudou a consolidar e centralizar o controle corporativo sobre a economia dos Estados Unidos. O setor financeiro é um excelente exemplo. O terceiro artigo importante nesta edição, do ativista do setor bancário público Rick Gerling, descreve uma abordagem alternativa ao sistema bancário que poderia “desafiar o controle de executivos de bancos corporativos não eleitos e sem prestação de contas sobre o sistema financeiro do estado”.

Reserve a data!

Na terça-feira, 26 de outubro às 20h EST, o Dollars & Sense fará uma exibição e um painel de discussão sobre “My Mis-Education in 3 Graphics” de Mary Filippo.
O filme, resenhado por Tim Cushlin na edição de novembro / dezembro de 2020, “… documentando a jornada humorística sombria do diretor através das construções surpreendentes da economia dominante.” O evento será realizado online e incluirá uma sessão de perguntas e respostas com o diretor e os painelistas.
Para obter mais informações sobre o filme, visite my-mis-education-in-3-graphics.org. Para obter informações sobre o evento e como participar, visite dollarandsense.org/mymiseducation.

READ  Astralis inaugura centro de jogos e entretenimento em Copenhague

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *