Sob Lula, o Brasil está investindo quase US$ 1 bilhão em filmes, TV e videogames — diversos

O Brasil está de volta.

O governo do presidente brasileiro Lula Inácio Lula da Silva, que assumiu o poder em 1º de janeiro, parece pronto para investir pouco menos de US$ 1 bilhão em 2023 no setor audiovisual do país.

É uma das maiores melhorias na história da ajuda estatal ao cinema e à TV, e ocorre depois que o antecessor de Lula, Jair Bolsonuru, reduziu a ajuda estatal a um ritmo glacial. A nova injeção financeira deve transformar o Brasil em uma potência latino-americana do cinema e da televisão.

A secretária de audiovisual do Brasil, Guelma Gonzaga, disse diverso A regulamentação dos serviços globais de streaming que operam no Brasil, que devem fornecer cotas para Netflix, Prime Video da Amazon e outros players, também está na agenda do governo Lula.

As participações dos navios a vapor “representam uma questão urgente e prioritária para a indústria audiovisual do país: o Brasil precisa regular o vídeo sob demanda”. As plataformas devem investir na produção audiovisual, e o Brasil precisa controlar essa propriedade intelectual.”

Como esta organização pode jogar? Quais serão as prioridades do governo Lula? Pelo menos algumas das ideias iniciais serão apresentadas no painel do Marché du Film, no dia 18 de maio, chamado Novas Perspectivas e Oportunidades para o Cinema no Brasil, organizado pela Spcine, Film Commission da Prefeitura de São Paulo, e do qual Gonzaga estará presente .

Na comissão, em mais uma iniciativa promissora, a presidente e diretora da Spcine, Vivian Ferreira, e a secretária de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Marília Marton, vão lançar um edital para a segunda fase da principal bolsa paulistana programa voltado para fora do estado de São Paulo e internacional. produtos de língua portuguesa.

READ  Gene Simmons cai durante show do KISS no Brasil e se apresenta sentado

Alguns dos detalhes do financiamento federal já estão claros. Em 11 de maio, às vésperas de Cannes, a Lei Paulo Gustavo (nome do falecido ator/diretor brasileiro) liberou R$ 3,8 bilhões (US$ 769 milhões) para a cultura brasileira, dos quais 70%, R$ 2,8 bilhões (US$ 567 milhões) ). , dedicada aos setores audiovisuais.

Para ser canalizado para os estados e municípios brasileiros, disse Gonzaga, em um esforço de descentralização, isso representou “a maior transferência de dinheiro para a cultura na história brasileira”. diverso.

O Fundo Setorial do Audiovisual do Brasil, o Fundo Central de Apoio, está investindo mais R$ 1 bilhão para 2022 e outros R$ 1 bilhão para 2023 no setor audiovisual, perfazendo uma injeção fiscal total para 2023 de R$ 4,8 bilhões (US$ 972 milhões).

Também participam da Marche du Film Commission Marcelo Calero, Ministro da Cultura da cidade do Rio de Janeiro que também lançou um desconto internacional em fotografia, e Ana Paula Rebeza, Diretora de Negócios da Apex-Brasil, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos Agência.

Gonzaga disse que linhas específicas de financiamento ainda precisam ser estabelecidas diverso. Mas uma coisa é certa: “Audiovisual é prioridade no governo do presidente Lula [culture] A ministra Margarida Menezes, como a cultura como um todo”, enfatizou Gonzaga.

O novo desconto à vista em São Paulo “Fase II”

A Spcine foi lançada em 2021 pela Film Commission da Cidade de São Paulo com um desconto total anual de US$ 1,6 milhão, e em 2022 a cidade se uniu ao Estado de São Paulo, do tamanho de um país de 46 milhões de habitantes, para uma em segundo lugar, um desconto financeiro muito crescente. Aproximadamente US$ 7 milhões estão orçados para longas-metragens de fantasia e animação e séries de televisão nos gêneros de fantasia, desenho animado ou realidade, filmadas na cidade ou no estado. A primeira fase, voltada para projetos em língua portuguesa, foi encerrada com a aprovação de quatro títulos, sendo um deles uma coprodução e outros três que contam com empresas paulistas prestando serviços de produção nos títulos.

READ  Portal Exibidor – Festival de Cinema Italiano no Brasil Visa próximo da indústria audiovisual entre os países

Aproximadamente US$ 5,1 milhões serão disponibilizados para a Fase II, com cada projeto da Fase I até o momento sendo aumentado para aproximadamente US$ 3 milhões por título.

O desconto inaugural para 2021 ofereceu um pagamento máximo de 30% para mulheres que trabalham na produção, bem como negros, indígenas e transgêneros para cargos de liderança.

51,5% da população do Brasil é feminina e 54% é negra, segundo estudo do Instituto Brasileiro do IBGE. No entanto, em 2016, não havia diretoras negras de longas-metragens lançados comercialmente e apenas 3 homens negros, em comparação com 107 diretoras brancas e 28 diretoras brancas.

Ferreira disse que a campanha de diversidade continua para o desconto em dinheiro diversos, Destacando “nosso compromisso com o desenvolvimento de uma indústria cada vez mais diversificada por meio de nossas políticas positivas, implementadas nos últimos anos, em todas as iniciativas da Spcine. As histórias brasileiras e as histórias paulistas são realmente interessantes quando refletem a enorme diversidade do nosso território.”

“Também estamos vendo maior aceitação, confiança e interesse em nosso programa de descontos em dinheiro por parte dos estúdios americanos, que compõem algumas das maiores empresas do mundo”, acrescentou Luiz Toledo, diretor de investimentos e parcerias estratégicas da Spcine.

Os produtores de São Paulo estão felizes em usar descontos. “Em termos de indústria, o desconto pode impulsionar a economia da cidade, atraindo produções cinematográficas, gerando empregos e gerando receita para a cidade quando as plataformas de streaming reduzem o número de projetos que produzem”, disse a produtora da Charcoal, Karen Castanho. ”, de Karolina Markovic, e “Pedro entre o Diabo e o Mar Azul Profundo” de Laice Bodanzki.

Castanho terá desconto em um filme de uma empresa americana que está programado para ser rodado em julho, principalmente na cidade de São Paulo. “Podemos alavancar a experiência de nossos parceiros de produção para um grande público global”, acrescentou ela. Além disso, os incentivos ao cinema podem fornecer aos cineastas mais recursos para produzir filmes de maior qualidade. Isso pode incluir mais dinheiro para design de produção, efeitos visuais e trabalho de pós-produção, resultando em filmes mais impressionantes e polidos.

READ  Brasil: Projeto de lei de direitos indígenas rejeitado

O estado de São Paulo trará 10 empresas de São Paulo para Cannes. “Assim como a participação no SXSW e na Game Developers Conference (GDC) foi importante para marcar presença dos importantes investimentos da indústria criativa paulista nas áreas de inovação e games, esperamos divulgar o filme setor em Cannes”, comentou a Ministra da Cultura, Marilia Martone.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *