Petrobras (PBR) deixa de vender refinarias para ajudar a economia brasileira

Petrobrás A PBR, uma empresa de petróleo e gás sediada no Brasil, mudou a sua direção estratégica ao suspender a venda das suas refinarias, um movimento coordenado com o órgão de fiscalização antitrust do país. Esta decisão reflecte um plano anunciado há cinco anos para vender um total de oito refinarias, três das quais já foram vendidas. Essa mudança ocorre em meio à crescente pressão governamental para expandir as operações, criar empregos e estimular a economia brasileira.

Plano inicial: liquidação de refinarias

Antecedentes da estratégia de desinvestimento: Para agilizar as operações e reduzir a dívida, a PBR anunciou inicialmente planos para vender oito de suas refinarias. A mudança fez parte de uma estratégia mais ampla para focar nas principais áreas de negócios e melhorar a saúde financeira. Em coordenação com a Autoridade Antitruste Brasileira, o desinvestimento foi considerado um passo necessário para aumentar a concorrência no setor de refino nacional e atrair investimentos.

Conquistas e desafios: Quando o plano de desinvestimento foi interrompido, a PBR já tinha vendido com sucesso três refinarias. No entanto, o processo não foi isento de desafios. As condições de mercado, os obstáculos regulamentares e a resistência interna complicaram a venda. Apesar dessas dificuldades, a venda inicial foi concluída, criando um modelo operacional mais enxuto e focado.

Mudança na estratégia: parar de vender refinarias

Pressões governamentais e objetivos económicos: O governo brasileiro aumentou a pressão sobre a PBR para expandir suas operações para impulsionar a economia nacional. Esta pressão culminou numa grande mudança de estratégia para travar a venda da refinaria. O governo afirma que manter e até mesmo expandir a capacidade de refinação é fundamental para a criação de emprego, a segurança energética e o crescimento económico.

Mudanças de liderança e redirecionamento estratégico: A demissão do ex-CEO da Petrobras, Jean-Paul Prats, foi um momento decisivo nesta mudança estratégica. Prats foi substituído por Magda Chamberillard, ex-chefe do regulador da indústria de petróleo e gás do Brasil. Esta mudança de liderança reflecte o desejo do governo de que o PBR se alinhe mais estreitamente com as suas políticas económicas e industriais.

READ  Nubank do Brasil tem como meta uma avaliação de mais de US $ 50 bilhões no IPO dos EUA

Implicações para a Petrobras e a economia brasileira

Melhorar a capacidade de refino: A decisão de interromper a venda das refinarias deverá aumentar a capacidade de refino da Petrobras. Ao reter estes activos, a empresa pode processar mais petróleo bruto localmente, o que é fundamental para satisfazer a procura interna e reduzir a dependência de produtos refinados importados.

Criação de emprego e estímulo económico: Espera-se que a expansão das operações de refinação crie muitas oportunidades de emprego, tanto directamente na PBR como indirectamente através de indústrias relacionadas. Essa criação de empregos impulsionaria a economia brasileira, que tem enfrentado desafios na geração de empregos nos últimos anos.

Impacto no desempenho financeiro e no sentimento do investidor

Diminuição dos lucros e receitas líquidas: A PBR relatou recentemente um declínio de 38% no lucro líquido do primeiro trimestre, juntamente com um declínio de 15% na receita. Os resultados financeiros destacam os desafios que a empresa tem enfrentado para manter a rentabilidade enquanto passa por transformações estratégicas. O esforço do governo para a expansão e a criação de emprego aumenta ainda mais a pressão para equilibrar o desempenho financeiro com objectivos económicos mais amplos.

Preocupações dos investidores e políticas de dividendos: Os investidores expressaram preocupações sobre as recentes mudanças na liderança e na direção estratégica. A Pratts se concentrou na redução de custos e na maximização da lucratividade, o que teve boa repercussão entre os investidores. Em contraste, a nova estratégia de Chambrillard enfatiza a expansão e o aumento das despesas de capital, o que poderia ter impacto no pagamento de dividendos.

Os analistas do Citi observaram que a saída de Pratts representa uma deterioração na gestão da PBR e representa um risco negativo para a tese de investimento. O mandato do novo CEO para implementar o plano de investimento e acelerar a expansão das despesas de capital poderá ter um impacto negativo na capacidade da empresa de pagar dividendos, o que poderá levar à insatisfação dos investidores.

READ  Histórias de 1º de julho de 2021 - MercoPress

Tendência futura: Equilibrar expansão com sustentabilidade

Transição para energia de baixo carbono: Apesar do foco na expansão da capacidade de refino, a PBR continua comprometida com a transição para fontes de energia de baixo carbono. A Pratts já havia anunciado planos para fazer com que 50% das receitas futuras da empresa viessem da energia eólica e solar. Esta transformação faz parte de uma estratégia mais ampla para diversificar as fontes de energia e reduzir os impactos ambientais.

Integrando energia convencional e renovável: O desafio para o avanço da PBR é equilibrar as suas operações tradicionais de petróleo e gás com investimentos em energias renováveis. Ao integrar essas duas áreas, a empresa pretende se posicionar como líder na transição energética global, ao mesmo tempo que continua a apoiar o desenvolvimento econômico do Brasil.

Conclusão

A decisão estratégica da PBR de descontinuar a venda das suas refinarias representa uma mudança significativa no seu foco operacional. Motivada pela pressão governamental e por objetivos econômicos, a medida visa aumentar a capacidade de refino, criar empregos e estimular a economia brasileira. Contudo, esta mudança também apresenta desafios, especialmente no que diz respeito à manutenção do desempenho financeiro e da confiança dos investidores. A capacidade da Petrobras de abordar com sucesso estas questões e manter o seu compromisso com a tecnologia de baixo carbono dependerá em grande parte da sua capacidade de equilibrar as operações de energia convencional.

Classificação de Zacks e escolhas principais

Atualmente, a PBR carrega um Zacks Rank #3 (Hold).

Os investidores interessados ​​no sector da energia podem olhar para algumas das acções com melhor classificação, como Companhia Archrock Arok e Empresa de Energia SM SM, cada um com um Zacks Rank # 1 (compra forte), e Sunoco LP SUN, atualmente possui um Zacks Rank # 2 (Compra). você pode ver A lista completa das ações do Zacks # 1 Rank de hoje está aqui.

READ  Empresa brasileira StoneCo espera multiplicar seus lucros por oito até 2027

A empresa da Arcrock está avaliada em US$ 3,08 bilhões. A empresa paga atualmente um dividendo de 66 centavos por ação, ou 3,35%, anualmente.

A AROC, juntamente com suas subsidiárias, opera como uma empresa de infraestrutura energética nos Estados Unidos. A empresa atua em dois segmentos – Operações Contratuais e Serviços Pós-Venda.

A SM Energy, com sede em Denver, está avaliada em US$ 5,56 bilhões. A empresa paga atualmente um dividendo de 72 centavos por ação, ou 1,49%, anualmente.

A SM é uma empresa independente de energia que atua na aquisição, exploração, desenvolvimento e produção de petróleo, gás e líquidos de gás natural no Texas.

A Sunoco está avaliada em US$ 5,15 bilhões. É uma importante distribuidora atacadista de combustíveis automotivos nos Estados Unidos, distribuindo mais de 10 marcas de combustíveis por meio de contratos de longo prazo com mais de 10.000 lojas de conveniência, garantindo um fluxo de caixa estável.

A extensa rede de distribuição da SUN em 40 estados proporciona uma fonte forte e confiável de receitas e a expansão da estação de Brownsville diversificará ainda mais as suas receitas.

Quer as recomendações mais recentes da Zacks Investment Research? Hoje você pode baixar as 7 melhores ações dos próximos 30 dias. Clique para obter este relatório gratuito

Petróleo Brasileiro SA- Petrobras (PBR): Relatório de Análise de Estoque Livre

Sunoco LP (SUN): Relatório de análise de estoque gratuito

SM Energy Corporation (SM): Relatório de análise de estoque gratuito

Archrock, Inc. (AROC): Relatório de análise de estoque gratuito

Para ler este artigo no Zacks.com clique aqui.

Pesquisa de investimento Zacks

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *