Palmeiras perde para Inter na despedida de Alessandro

D’Alessandro conseguiu o resultado perfeito para sua história como jogador internacional. Em um confronto direto pelos primeiros lugares, Colorado venceu uma corrida Palmeiras 2 a 0, hoje (19), no Beira Rio, pela 26ª rodada do campeonato brasileiro. A vitória levou Inter Retorne ao G-4 após duas rodadas de ausência. Edenson e Yuri Alberto eram meus alvos esta noite.

Foi a segunda vitória consecutiva do Inter, que deixou para trás uma série de sete partidas sem vencer no Brasil. A equipe de Abel Braga chegou aos 44 pontos e terminou em quarto lugar. O Palmeiras, que perdeu pela sexta vez na competição, também o ultrapassou Associação É sexto classificado com 41 pontos.

Na próxima rodada, o Inter jogará fora e conquistará a terceira vitória consecutiva em 27 contra Bahia. O Palmeiras tentará se recuperar no mesmo dia, no Allianz Parke, diante do Red Bull Bragantino.

Fim da era

A partida contra o Palmeiras foi marcada pela despedida de um dos maiores ídolos da história do Inter. Aos 39, D’Alessandro fez sua última partida de oito minutos para o Colorado. Ele ingressou no clube em 2008 e em 12 anos ganhou 13 títulos, incluindo Libertadores 2010 mais amigável Copa sul-americana 2008. Foram 517 jogos e 92 gols.

D’Alessandro foi expulso a campo aos 42 minutos do segundo tempo, quando a partida já estava por 2 a 0, e conquistou a capitania de Rodrigo Dourado, enquanto a aparelhagem argentina homenageou os cantos tradicionais. Colorada.

Saudações a D’Alessandro

Aos 10 minutos do primeiro tempo, os torcedores do Inter de Alessandro aplaudiram. Um míssil na periferia do Beira Rio marcou o fim de um período glorioso na história do Colorado e ainda conquistou o momento da comemoração do primeiro gol do Inter.

READ  Judo Inside - Notícias - Telma Monteiro dá a Portugal o começo dos sonhos

O jejum continua

Os pontos mais altos futebol Com 15 gols, Thiago Gallardo completou 55 dias sem marcar no campeonato nacional. Seu último gol veio 2-2 empatado com o Flamengo, No Beira-Rio, dia 25 de outubro. Na época, o Colorado ainda era o líder da competição.

Posse de bola x proficiência

Pulando por três donos sem corredor, o Palmeiras sofreu uma interrupção na defesa do Inter. Alveverdi teve uma seqüência de 56% no primeiro tempo, mas não conseguiu transformar isso em grandes oportunidades. A equipe teve apenas um saque de Gustavo Scarpa que foi contabilizado, mas o objetivo que você foi buscar não foi alcançado.

Dificuldade de criação

O Inter partiu para fechar os espaços do Palmeiras e ficou atrás de até nove intermediários quando eles ficaram sem posse de bola. No entanto, ele teve as melhores chances no primeiro tempo. Além do gol de Edenson, Thiago Gallardo teve boa chance de marcar de cabeça, mas foi expulso após cruzamento de Caio Vidal.

O jogo pegou

Depois da primeira metade da primeira metade, o duelo foi acirrado. Com forte disputa pela posse de bola no meio-campo concorrido, o jogo recebeu três cartões amarelos em quatro minutos: Caio Vidal, Inter, Willian e Gabriel Menino, pelo Palmeiras. Também houve muita reclamação do árbitro, Sávio Pereira Sampaio, por ter ficado paralisado várias vezes na partida. No primeiro tempo, foram 16 faltas do Palmeiras e 8 do Inter.

Mudança de cenário

O Palmeiras voltou do final do primeiro tempo com uma mudança. A entrada de Brenno Lopez no lugar de Raphael Vega deixou a equipe mais firme. Mais tarde, com a entrada de Gabrielle Veron e Rafael Zee, o plantel de Abel Ferreira passou a dominar o confronto e esteve perto do empate. No entanto, a falta de gol foi o principal motivo do retorno de Alveverde de Porto Alegre derrotado.

READ  Rússia reduz dados da Covid e triplica número de mortes | Globalismo

Time fechado

Enquanto isso, o Inter não conseguiu acompanhar o Palmeiras aos 20 minutos do segundo tempo. Abel Braga preferiu consolidar a marca, já que Rodrigo Lindoso substituiu Thiago Gallardo e garantiu a segunda vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro. O Colorado jogou no contra-ataque e conseguiu fechar a porta a tempo para que Yuri Alberto completasse a vitória.

Cronologia do jogo

Aos 11 minutos, Edenson abriu o placar. Após cobrança de escanteio da lateral esquerda, Rodrigo Dorado cabeceou na direita para salvar Wiverton. A bola atinge a trave e a roda do Colorado é lançada para acertar o gol.

No segundo tempo, a partida ficou mais animada. O Inter quase marcou o segundo gol em uma jogada confusa na área. Após cruzamento de Edenson, Thiago Gallardo venceu pelas costas, mas foi nocauteado.

Com as mudanças, o Palmeiras conseguiu assustar várias vezes o goleiro Marcelo Lumba. Aos 22 minutos, Mike deu um bom passe da direita e cruzou. Na tentativa de corte, Cuesta acertou a barra.

Como o Palmeiras não fez gol, o Inter não estragou. Num contra-ataque bem desenhado pela esquerda, Yuri Alberto foi lançado e tocou tranquilo e saiu aos 38 minutos.

Melhor

Rodrigo Dorado foi transferido para a titularidade com a volta de Abel Braga ao Beira Rio. Contra o Palmeiras, teve papel decisivo. Além de ser o cabeceamento do primeiro gol, que foi marcado por Edenelson, liderou um sistema de pontuação eficaz que impediu a criação de jogadas de Alfredi.

Ficha de dados
2 x 0 palmeiras internacionais

Razão: 26ª rodada do campeonato brasileiro
Adoçado: Beira Rio, em Porto Alegre (RS)
dados: 19 de dezembro de 2020 (sábado)
Mesa: 21h (de Brasília)
Regra: Sávio Pereira Sampaio (DF)
Ajudantes: Daniel Henrique Da Silva Andrade (zagueiro) e José Reynaldo Nascimento Junior (zagueiro)
Onde: Wagner Rawi (PB)
cartão amarelo: Caio Vidal, Thiago Gallardo (Inter); Gabriel Menino, Willian, Abel Ferrera (Palmeiras)
Cartão vermelho:
Objetivos. Edenelson, 11 minutos do primeiro tempo, e Yuri Alberto, 38 minutos do segundo tempo (Inter)

READ  Programação completa, equipes, jogos e detalhes da transmissão ao vivo

Dentro: Marcelo Lumba Heitor, Molido, Cuesta e Moises; Rodrigo Dorado (Lucas Ribeiro), Edenelson, Praxedes (Yuri Alberto), Caio Vidal (Marcos Gilherme) e Patrick (D’Alessandro); Thiago Gallardo (Rodrigo Lindoso). Técnico: Abel braga

Palmeiras: Waverton. Marcus Rocha (Mike), Luanne, Gustavo Gomez e Phinia (Gabriel Veron); Danilo (como Raphael), Gabriel Menino, Raphael Vega (Brenno Lopez), Gustavo Scarpa e Lucas Lima (Gabriel Silva); Willian. Técnico: Abel Ferrara

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *