O presidente brasileiro deseja boa sorte e sucesso ao novo presidente argentino

O presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva participa de entrevista coletiva no Palácio do Planalto em Brasília, Brasil, 1º de novembro de 2023. REUTERS/Adriano Machado/Foto de arquivo Obtenção de direitos de licenciamento

BRASÍLIA (Reuters) – O presidente brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva, expressou seus melhores votos ao governo recém-eleito da Argentina, sem mencionar diretamente o presidente eleito, Javier Miley, que já havia criticado Lula como um “comunista furioso”. “

“Desejo boa sorte e sucesso ao novo governo. A Argentina é um grande país e merece todo o nosso respeito. O Brasil estará sempre disponível para trabalhar com nossos irmãos argentinos”, escreveu domingo no X, anteriormente conhecido como Twitter.

A democracia é a voz do povo e “deve ser sempre respeitada”, disse Lula, parabenizando as instituições e o povo argentino pelo processo “ordenado e pacífico”.

O esquerdista Lula disse na terça-feira que a Argentina, o terceiro maior parceiro comercial do país, deveria escolher um presidente que apoie a democracia e o bloco comercial Mercosul.

Miley, uma economista de extrema direita, lançou dúvidas sobre o rumo futuro das relações da Argentina com o Brasil, descrevendo Lula como um “socialista com caráter totalitário”. Ele também criticou o Mercado Comum Sul-Americano (Mercosul) e disse que a Argentina “seguirá seu próprio caminho”.

O rival de Miley, o ministro da Economia, Sergio Massa, tem desfrutado de relações mais calorosas com o governo Lula. Ele se reuniu com o ministro da Fazenda brasileiro, Fernando Haddad, em Brasília no início deste ano para discutir mecanismos para garantir as importações de Buenos Aires.

Haddad disse à Reuters que estava “preocupado” com a possível vitória de Miley, dadas as suas declarações sobre o rompimento das relações com o Brasil.

READ  Ciclo de corte das taxas de juros do Brasil deve terminar com taxas mais altas do que o esperado em maio pela Reuters

Apesar da grave crise económica, a Argentina continua a ser o principal mercado para os produtos manufaturados brasileiros.

Relatado por Marcela Ayres. Edição de Lisa Shoemaker e Rosalba O’Brien

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Obtenção de direitos de licenciamentoabre uma nova aba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *