O Fórum Global de Negócios Halal no Brasil reúne especialistas, autoridades e empresários de todo o mundo

o Segunda edição do Fórum Global de Negócios Halal no Brasil (GHB), A conferência, organizada pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira (ABCC) em colaboração com a FAMBRAS Halal, serviu como uma plataforma dinâmica para especialistas do setor, autoridades e empresários destacarem as principais tendências e oportunidades no mercado halal global. O fórum foi realizado recentemente em São Paulo, Brasil.

O evento de dois dias focou em tópicos importantes, incluindo “Práticas Ambientais, Sociais e de Governança Alinhadas aos Valores Halal”, “Valor Agregado de Produtos Halal para os Consumidores”, “Tecnologia como Impulsionador de Negócios Halal Globais” e “Logística Halal e Centros Estratégicos” e “Halal”. Turismo e lazer: inovação e competitividade.

Em conjunto com o fórum, a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira também lançou o “Trust Trace”, um plano piloto para um sistema de rastreabilidade de produtos halal. O principal objetivo do sistema é fornecer informações sobre o ciclo completo de produção de produtos halal. Além disso, o fórum testemunhou a realização da Conferência Técnica Científica Halal (CTEC Halal), liderada pela Academia Halal Internacional, instituto especializado em formação, qualificação e educação continuada halal.

A edição de 2023 do Fórum reuniu palestrantes renomados em diversas sessões, além de representantes de grandes organizações e diversos ministros do Brasil e do mundo árabe. Os painéis de discussão realizados à margem do fórum também discutiram o estabelecimento de centros de distribuição estratégicos e logísticos em vários países de maioria muçulmana para garantir o comércio tranquilo e seguro de produtos halal nos mercados do Médio Oriente, África e Ásia.

Osmar Shehfi, presidente da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, disse: “A segunda edição do Fórum Global de Negócios Halal no Brasil mostrou-se eficaz ao destacar o potencial do mercado halal para empresários e autoridades brasileiras, ao mesmo tempo em que enfatizou a consistência do país como parceiro halal para os participantes árabes e muçulmanos. O mercado islâmico é atualmente um dos principais mercados que reúne cerca de 60 países em todo o mundo, a sua população é de 1,97 mil milhões de pessoas e a sua atividade económica ascende a 5,7 biliões de dólares anuais. Segundo relatos, o Brasil exportou aproximadamente US$ 23 bilhões em alimentos e bebidas para países islâmicos em 2022. Isso indica que a produção de alimentos halal parece ser uma excelente oportunidade para a maioria dos empresários brasileiros com alta demanda por produtos halal, mesmo fora dos países árabes e islâmicos. . Mundos islâmicos. O mercado também apresenta um potencial de crescimento significativo para além do setor alimentar.

Como Shufi Presidente da FAMBRAS Halal Mohamed Al-Zoghbi Ele ressaltou a importância do evento e apontou as oportunidades. “Não tenho dúvidas de que foi um marco na história do halal global. Reunimos dignitários e autoridades brasileiras e internacionais para discutir os principais temas relevantes para quem deseja ingressar no mercado halal ou continuar atuando com excelência no mercado mercado halal. “Saímos com perspectivas muito boas para o nosso país “Especialmente pelo potencial que temos para expandir a oferta de bens – não só frescos, mas também industriais, bem como serviços halal e turismo.”

Durante o evento, as autoridades árabes reconheceram o Brasil como um grande produtor e maior exportador de proteínas animais halal, destacando o vasto potencial do mercado halal em diversos grupos de produtos, que ainda precisa ser explorado. Em consonância com isto, Sua Excelência o Dr. Thani bin Ahmed Al Zeyoudi, Ministro de Estado do Comércio Exterior dos Emirados Árabes Unidos, e representantes das embaixadas árabes e da Câmara Islâmica de Comércio, Indústria e Agricultura (ICCIA), confirmaram que a política e os laços econômicos entre o Brasil e os países árabes apoiam qualquer possível expansão no âmbito das exportações, em termos de tamanho e categorias de produtos.

Além disso, Al-Zeyoudi sublinhou o desejo do país de reforçar a cooperação global na indústria halal na sequência dos Objectivos de Desenvolvimento Sustentável. Ele acrescentou: “Acreditamos firmemente que o fórum abrirá o caminho para a recolha de experiências e o fortalecimento de políticas económicas e de investimento conjuntas para apoiar o crescimento sustentável da indústria halal e atrair mais investimentos globais”.

Em linha com as discussões no fórum, a Halal do Brasil revelou seu plano de realizar uma visita B2B abrangente. A iniciativa, implementada pela Câmara de Comércio Brasileira (ABCC) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), busca fortalecer a posição dos alimentos e bebidas halal brasileiros nos mercados globais.

READ  Turismo internacional injetará US$ 6,9 bilhões na economia brasileira em 2023 – Planalto

A edição de 2023 reuniu mais de 40 palestrantes de 13 países. O evento contou com a assinatura de quatro acordos de cooperação e treze patrocínios. Além disso, a segunda edição do GHB recebeu grande cobertura da mídia, com mais de 300 matérias na mídia brasileira e internacional.

O evento foi patrocinado por organizações renomadas, incluindo BRF/Marfrig, Minerva Foods, Laila Travel, Turkish Airlines, Embratur, Travel Plus e H2R Insights and Trends.

-fim-

Para mais informações por favor entre em contato:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *