Novos cruzeiros parados no Brasil em meio à disseminação da Omicron

A atividade dos navios de cruzeiro foi temporariamente suspensa ao longo das praias do Brasil até 21 de janeiro devido à disseminação da variante omicron do coronavírus, de acordo com um comunicado divulgado pelo governo federal na noite de segunda-feira.

A decisão veio após uma recomendação do regulador de saúde do país, que disse em um comunicado separado na noite de segunda-feira que havia levado em consideração o “aumento crescente de casos de COVID-19 a bordo de navios nos últimos dias, o que indica uma mudança fundamental no quadro epidemiológico cenário.” “

A agência destacou a “forte explosão” que começou em 26 de dezembro, com quase 800 casos detectados em navios de cruzeiro em apenas nove dias – 25 vezes o total de casos vistos nos 55 dias anteriores e provavelmente causados ​​pela propagação do omicron variável, disse ela.

Membros do governo se reuniram com representantes de empresas de cruzeiros na segunda-feira, de acordo com um comunicado do governo federal. De acordo com nota do escritório brasileiro da International Cruise Lines Association, a suspensão foi uma medida voluntária adotada pelas empresas como forma de adesão ao governo federal, órgão regulador da saúde, estados e municípios.

O comunicado informa que não haverá novas partidas até 21 de janeiro, mas que os cruzeiros em andamento terminarão seus itinerários conforme planejado. As empresas de cruzeiros MSC Cruzeiros e Costa Cruzeiros operam no Brasil.

“Nas últimas semanas, as duas empresas de cruzeiros afetadas passaram por uma série de situações que afetam diretamente as operações dos navios, tornando impraticável para os navios de cruzeiro continuar neste momento”, disse o comunicado. “Além disso, a incerteza operacional tem causado grandes transtornos aos hóspedes.”

READ  Perfil do jogador: Quem é o meio-campista vinculado ao Chelsea, Gabriel Menino?

Ontem no Rio de Janeiro, autoridades sanitárias inspecionaram o navio MSC e Encontrados mais de vinte passageiros feridos. Os passageiros do avião esperaram seis horas para desembarcar, e o órgão regulador da saúde ordenou que os que tiveram resultado positivo sejam colocados em quarentena em casa ou em hotéis. O navio foi autorizado a continuar operando e, após a saída de outros navios, rumou para a Bahia.

Na semana passada, o organizador suspendeu as atividades de outro cruzeiro localizado na capital baiana, Salvador, após detectar a transmissão do COVID-19 na comunidade. Esse navio tinha como destino Santos, no estado de São Paulo.

A Cruise Lines Association disse que os protocolos de saúde a bordo são rígidos e exemplares – incluindo a vacinação obrigatória de hóspedes e tripulantes e o teste COVID-19 antes do embarque – e lamentou a necessidade de suspender os voos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *