Novas estratégias para a indústria do petróleo

Robert Tornabell é professor emérito e ex-reitor da Esade Business School.

A pandemia obrigou as petrolíferas a repensar suas estratégias. Três fatores mudaram os mercados globais: Primeiro, a demanda por petróleo caiu com o fechamento de oficinas, fábricas e armazéns e o cancelamento de muitos voos internacionais, reduzindo o consumo e a produção global geral. Em segundo lugar, os preços das ações das grandes petrolíferas caíram porque os mercados apostam na “economia verde”. E, terceiro, o custo das energias renováveis ​​é dois terços mais baixo por quilowatt-hora, enquanto a China pode instalar essas soluções a preços mais competitivos.

De acordo com a Agência Internacional de Energia, a produção global de petróleo, gás e produtos refinados caiu 3,4% em 2020 em comparação com o ano anterior, antes do surto da Covid-19. No entanto, esse declínio foi mais pronunciado nos países produtores de petróleo da América Latina.

Novas estratégias em países produtores de petróleo

Nos Estados Unidos, o presidente Biden proibiu a extração horizontal ou fraturamento hidráulico (comumente conhecido como fracking), embora o país continue sendo o maior produtor mundial de hidrocarbonetos. A descarbonização deve começar agora e aumentar a quantidade de energia produzida pelas renováveis. Muitas empresas nos Estados Unidos tornaram-se distribuidoras de “energia verde” e fecharam minas de carvão que tradicionalmente forneciam uma fonte de energia mais barata.

A Europa está substituindo o petróleo por gás liquefeito, que é enviado por navio de portos americanos. Por sua vez, a Alemanha fechou usinas térmicas que serviam para queimar carvão e desmontou usinas nucleares, que foram substituídas por gás fornecido pela Rússia por meio de gasodutos.

O número de campos de gás aumentou a preços mais baixos do que os campos de petróleo na África, Austrália e Sudeste Asiático. Enquanto isso, o Japão também está fechando suas usinas termelétricas e importando GNL russo por meio de navios-tanques enviados de Vladivostok.

READ  Bolsonaro alertou sobre a pressão interna para comprar a Covaxin da Bharat Biotech, disse uma autoridade brasileira

Além disso, nenhum país emergente pode alcançar o desenvolvimento sustentável exportando petróleo. O Fundo Monetário Internacional recomenda que esses países diversifiquem suas economias, em resposta às exigências da nova economia.

Quais são as estratégias seguidas nos países produtores de petróleo da América Latina, como Colômbia, México e Brasil?

Produtores de petróleo na América Latina

O ministro das Finanças da Colômbia declarou em março que o país precisava diversificar sua economia porque dependia demais da extração e exportação de petróleo. Ele disse que é necessária mais industrialização da economia devido à queda na receita das exportações de petróleo e também do turismo devido à pandemia.

A nova estratégia da Ecopetrol é aumentar seus investimentos nos Estados Unidos, aumentar o petróleo extraído da Bacia do Permian, no Texas, onde já tem investimentos e é mais produtivo, além de poder atender melhor a demanda do mercado americano.

O México privatizou a Pemex, enquanto o Brasil não mudou a estrutura da Petrobras, que continua sendo uma empresa semipública. O Brasil teve que lidar com o aumento da inflação e vender combustível para uso doméstico abaixo dos preços internacionais. Esses subsídios afetaram negativamente a capacidade de exportação da empresa, que teve de contrair dívidas adicionais em dólares. Os altos custos do serviço da dívida prejudicaram a Petrobras, que sofreu perdas como resultado.

Em janeiro, a Colômbia anunciou que a Ecopetrol havia feito uma oferta pública de compra de ações do ISA Group por US $ 4 bilhões. Até o momento, a ISA é a maior empresa de transmissão de energia elétrica da América Latina com rede de distribuição própria. No entanto, ainda existem alguns riscos. A estatal é a quinta em risco se os preços do petróleo caírem ainda mais, segundo dados de بيان tempos financeiros O Instituto de Gestão de Recursos Naturais.

READ  Astec apresenta marcas de mineração anteriores, incluindo Breaker Technology, KPI-JCI, Osborn e Telsmith sob o nome ASTEC unificado

A Ecopetrol pode se tornar uma empresa de energia que domina os campos de extração de petróleo em Columbia e West Texas, enquanto também produz eletricidade em massa com sua própria rede e conexões internacionais, de acordo com tempos financeiros.

Por sua vez, a gestão especial da Pemex teve efeitos positivos na conta de lucros e perdas, mas, como declarou um executivo sênior, para obter lucros, o preço do petróleo (West Texas Intermediate) não deveria cair abaixo de US $ 40 o barril. O novo presidente mexicano, Andres Manuel Lopez Obrador, também foi forçado a neutralizar os escândalos associados à Pemex.

perspectivas futuras

As empresas de petróleo estão sob intensa pressão para eliminar as emissões de gases de efeito estufa. No entanto, quando os preços do petróleo caem, muitas empresas petrolíferas privadas não podem pagar dividendos. Os países produtores de petróleo da América Latina, especialmente México e Colômbia, não podem mais permitir que suas economias dependam das receitas do petróleo. Já é o caso do segundo maior produtor mundial, a Arábia Saudita, que diversificou sua economia incentivando indústrias modernas.

A Colômbia e o México também tomaram medidas para permanecer na vanguarda desse processo. A Colômbia modernizou sua indústria e investiu em campos localizados nos Estados Unidos para diversificar seus mercados. O México tem mais oportunidades. A Pemex já está privatizada e pode aproveitar ao máximo o acordo de livre comércio com os Estados Unidos e Canadá. Isso tem permitido ao país atrair investimentos para a área de fronteira entre o México e os Estados Unidos, inclusive da chamada maquiladoras Investir na região, aproveitando os baixos salários em pesos mexicanos e a possibilidade de exportar produtos acabados para os Estados Unidos

READ  Província de Sonoma descobre um caso individual da variante do Brasil

Muitas petroleiras já se preparam para a “economia verde”. As maiores empresas petrolíferas da Europa anunciaram que se tornarão empresas elétricas dentro de vinte anos. Provavelmente venderão gás natural, mas não serão mais petroleiras. A pandemia e os objetivos do Acordo de Paris para 2030 também levaram a mudanças profundas nas estruturas dos países. O tempo está se esgotando para que as empresas petrolíferas e industriais se transformem novamente para interromper as emissões de gases de efeito estufa e se adaptarem ao novo mundo digital. Assim, o presidente Biden também proibiu a perfuração em campos de petróleo e gás no Alasca e na esfera de influência do Ártico dos Estados Unidos, e rescindiu as ações do ex-presidente Trump.

Novas estratégias estão surgindo nos países industrializados do Ocidente, especialmente dos signatários do Acordo de Paris, para reduzir as emissões de dióxido de carbono e todos os processos industriais que as causam. Para isso, cresce rapidamente a produção de “hidrogênio verde”, que não polui e não compete com os custos. O hidrogênio será a futura fonte de energia para aviões, carros e fábricas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *