Mais de 140.000 cidadãos franceses protestam contra o cartão de saúde pelo oitavo fim de semana consecutivo

milhares de francês Cidadãos protestaram em várias cidades no sábado contra COVID-19 O passe de saúde agora é necessário para acessar a maioria dos locais públicos, incluindo restaurantes, cafés, estádios esportivos e academias.

Declaração de saúde mostra que as pessoas estão em perfeitas condições alimentar, tiveram recentemente um teste negativo ou recuperaram-se recentemente do COVID-19. A lei entrou em vigor no mês passado e exigirá que todos os profissionais de saúde franceses sejam vacinados até 15 de setembro.

Mais de 141.000 pessoas participaram dos protestos de sábado, incluindo 18.425 em Paris, Oeste da França relatórios. O número de manifestantes caiu de cerca de 160.000 no fim de semana passado e cerca de 175.000 no fim de semana anterior, de acordo com o jornal francês.

Vídeos postados nas redes sociais mostraram um grande grupo de manifestantes entrando em um shopping gritando “Liberdade!”

Apesar da grande procura pelo cartão de saúde, 80,5% da população adulta da França Ele foi totalmente vacinado, de acordo com o Ministério do Interior do país.

Grupo da UE recomendará reimposição de restrições a viajantes dos EUA

Presidente francês Emmanuel Macron Ele disse em julho, quando a lei de saúde foi aprovada, que os manifestantes eram “livres para se expressar de maneira calma e respeitosa”, mas pediu aos cidadãos que se vacinassem.

Qual seria a sua liberdade se você me dissesse: ‘Não quero ser vacinado, mas amanhã você infectará seu pai, ou sua mãe, ou a mim?’ Macron disse em julho.

A autorização de saúde se aplica apenas a adultos no momento, mas entrará em vigor para todos os 12 anos de idade ou mais a partir de 30 de setembro. Ele está programado para funcionar até 15 de novembro, mas as regras podem ser estendidas dependendo da disseminação do coronavírus naquele momento.

READ  O correspondente da Al-Jazeera, Sheikh Jarrah, foi preso em Jerusalém sob a acusação de "agredir" policiais

Foi uma média de 7 dias de novos casos diários na França 14.587 Na terça-feira, caiu 22% em relação à semana anterior, de acordo com dados do governo francês.

CLIQUE AQUI PARA O APP FOX NEWS

Licenças de saúde semelhantes em outros países europeus também enfrentaram protestos nas últimas semanas, inclusive na Alemanha e na Itália.

A Associated Press contribuiu para este relatório.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *