Fucruz aplica primeiras doses da vacina Oxford da Índia | Rio de Janeiro

Neste sábado (23), a Fiocruz iniciou suas primeiras imunizações com a vacina Oxford / AstraZeneca. As primeiras vacinas foram os agentes infecciosos Estevão Portela e Margareth Dalcomo.

A cerimônia foi realizada simbolicamente, Horas após o pouso Dois milhões de doses da vacina Oxford / AstraZeneca no Rio.

A remessa foi produzida no Serum Institute na Índia e está sujeita a Análise de segurança em FiCruz Antes de repassar para o Ministério da Saúde, que vai distribuir para os estados. Até domingo (24).

Logo após a vacinação, Dalcomo disse que o país poderá comemorar – de verdade – quando tiver ótima cobertura vacinal.

“Achei que chegaria um dia em que poderíamos realmente comemorar”, disse Dalcomo. “Hoje é um dia simbólico. Vamos realmente comemorar quando 70% da população for vacinada.”

O especialista aproveitou o momento para homenagear os profissionais de saúde que estão “passando por momentos muito difíceis” na linha de frente.

Ela reiterou que todas as vacinas aprovadas são seguras e incentivou a população a confiar na ciência.

“Qualquer movimento que desestimule a população ou as pessoas de não tomarem a vacina, que é a única solução que pode cortar a cadeia de transmissão e controlar uma epidemia desse porte, é prejudicial e desumano. Algo injustificado. Considero anti-movimento. As vacinas são marginais e sem possibilidade de defesa”.

Margaret Dalcomo é a segunda a receber a vacina Oxford em Fucruz

O cientista da infecção é o primeiro a obter uma vacina Oxford em Vucruz

O cientista da infecção é o primeiro a obter uma vacina Oxford em Vucruz

Vacina é lançada na Fucruz

Pela manhã, adesivos foram colocados nas caixas. Cada um contém 50 frascos e 500 doses da vacina.

Ainda na madrugada deste sábado (23), o Instituto Nacional de Supervisão da Qualidade em Saúde (INCQS / Fiocruz) coletou amostras para análise de protocolo e liberação do produto para o Programa Nacional de Imunizações (PNI) para distribuição em todo o país.

As vacinas Oxford farão parte do PNI, que é coordenado pelo Ministério da Saúde e começou no dia 17 de janeiro com 6 milhões de doses do CoronaVac. Na sexta-feira (22), mais 4,8 milhões de doses do CoronaVac foram aprovadas para uso emergencial no Brasil.

Quando o avião pousou na Índia, que ainda estava na pista, o avião foi recebido em uma cerimônia de “batismo” por dois caminhões do corpo de bombeiros, e bombeou água no avião.

Margaret Dalcomo se vacina na Fiocruz – Foto: Parto / Globo News

O infectologista Estevão Portela da Fiocruz se vacina – Foto: Parto / GloboNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *