Embraer está otimista com os próximos trimestres, já que os resultados do segundo trimestre superaram as estimativas anteriores

Um Embraer E195-E2 Profit Hunter está em exibição na 54ª Exposição Internacional de Paris no Aeroporto Le Bourget, perto de Paris, França, em 20 de junho de 2023. REUTERS/Benoit Tessier // Foto de arquivo

SÃO PAULO (Reuters) – A fabricante brasileira de aeronaves Embraer (EMBR3.SA) superou nesta segunda-feira as estimativas anteriores do mercado para os resultados do segundo trimestre, já que seu CEO expressou otimismo sobre os próximos trimestres da empresa.

Há uma “boa chance” da Embraer entregar 80 ou mais aeronaves comerciais no próximo ano, disse Francisco Gomez Neto em entrevista, acima de uma previsão mais alta de 70 em 2023 e de volta ao nível de 100 ou mais em 2025 ou 2026 .

A terceira maior fabricante de aeronaves do mundo – depois da Airbus (AIR.PA) e da Boeing (BA.N) – superou 100 entregas em 2017, antes de encontrar obstáculos ao tentar um acordo com a Boeing e, em seguida, enfrentar obstáculos relacionados ao COVID-19.

“Apesar dos desafios da cadeia de suprimentos, estamos muito otimistas com este ano após um bom segundo trimestre”, disse Gomez Neto. “Esperamos que o terceiro trimestre também seja bom e o quarto trimestre ainda melhor, com novos acordos em unidades comerciais e de defesa esperados para o segundo semestre.”

A empresa brasileira havia revelado anteriormente que 47 aeronaves foram entregues no trimestre, o que foi considerado um sinal positivo por analistas que acreditam que a Embraer cumprirá sua meta este ano de entregar até 200 aeronaves no total – tanto comerciais quanto comerciais.

“Estamos trabalhando muito para que no próximo ano possamos distribuir melhor a produção e as entregas ao longo do ano, o que vai melhorar ainda mais o desempenho da empresa”, acrescentou Gomez Neto.

Ele disse que a empresa já havia assinado um acordo com um cliente não revelado que aumentaria a carteira de pedidos em US$ 700 milhões no terceiro trimestre.

As ações da Embraer subiram 5,7% imediatamente após o relatório de lucros, antes de reduzir os ganhos em uma sessão instável. O índice de ações brasileiro Bovespa (.BVSP) caiu mais de 1%.

A fabricante de aeronaves registrou um aumento de 25% no lucro líquido ajustado no segundo trimestre, para US$ 57,9 milhões, mais que o dobro da previsão de US$ 24,3 milhões pesquisada pelos analistas da Refinitiv.

O lucro ajustado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) foi de US$ 148,9 milhões, um aumento de 20% em relação ao ano anterior e acima do consenso de mercado de US$ 116,2 milhões.

Os analistas do JPMorgan destacaram uma margem EBITDA de 11,5%, alta de 10 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior, como particularmente forte.

A Embraer manteve sua perspectiva para o ano, com receita líquida estimada em até 27%, para algo entre US$ 5,2 bilhões e US$ 5,7 bilhões.

Analistas do BTG Pactual disseram que os números trimestrais e da carteira de pedidos da Embraer apontam para “resultados fortes para o ano”.

(Reportagem de Gabriel Araujo) Edição de Jason Neely, Barbara Lewis e Sharon Singleton

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

Gabriel é repórter em São Paulo, Brasil, cobrindo notícias financeiras e de última hora da América Latina sobre a maior economia da região. Formado pela Universidade de São Paulo, ele ingressou na Reuters ainda na faculdade como estagiário de commodities e energia e trabalha para a empresa desde então. Esportes já cobertos – incluindo futebol e Fórmula 1 – para rádios e sites brasileiros.

READ  O Brasil revelou seu plano para proteger a Amazônia. Os críticos dizem que não é suficiente - notícias de Boston, clima, esportes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *