Credor brasileiro Itaú reafirma sua orientação para 2022 com salto no lucro líquido no primeiro trimestre

Um homem reflete na vitrine de uma agência do Itaú no Rio de Janeiro, Brasil, 29 de abril de 2019. REUTERS/Sergio Moraes

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

São Paulo (Reuters) – O credor brasileiro Itaú Unibanco Holding SA (ITUB4.SA) informou nesta segunda-feira que o lucro líquido recorrente do primeiro trimestre aumentou 15% em relação ao ano anterior, impulsionado por maiores volumes de crédito como empréstimo. O livro foi acelerado e reafirmou sua orientação para um ano inteiro.

Embora os analistas tenham visto os resultados como fortes, as ações do Itaú caíram 2,7%, para 23,15 riais nas negociações da manhã, enquanto o índice mais amplo da Bolsa de Valores Bovespa (BVSP) caiu 1,8%.

O maior banco do país gerou lucro líquido trimestral recorrente de 7,36 bilhões de riais (US$ 1,45 bilhão), em linha com 7,35 bilhões de riais de Omã esperados por analistas em uma pesquisa da Refinitiv.

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

O Itaú seguiu os passos de seu par, o Banco BTG Pactual SA (BPAC3.SA), que registrou lucro líquido e receita trimestral recorde na segunda-feira.

O crescimento do lucro líquido do Itaú ocorreu mesmo quando as provisões para perdas com empréstimos aumentaram 57,8% para OMR 6,998 bilhões, conforme declarado na solicitação de títulos.

“Nossos resultados do primeiro trimestre demonstram a consistência e sustentabilidade do nosso desempenho mesmo em um cenário desafiador”, disse Alexandro Braudel, Diretor Financeiro do Itaú.

Ele acrescentou que o Itaú tem todas as condições para manter um “balanço muito forte” em 2022.

READ  Favela Brazil Express: A Solução de Entrega

Analistas do BTG Pactual disseram que foi um “trimestre limpo” para o Itaú e os resultados não mudam sua visão para o ano, com Itaú e Banco do Brasil (BBAS3.SA) entre os maiores bancos brasileiros de grande capitalização.

Os analistas da Guide Investimentos disseram que os resultados do Itaú foram fortes no geral, mas observaram que alguns indicadores-chave, como a taxa de inadimplência, pioraram em meio a um cenário macroeconômico deteriorado.

O retorno sobre o patrimônio do Itaú, uma medida de lucratividade, foi de 20,4% no trimestre – praticamente estável em relação aos 20,2% vistos nos três meses anteriores.

A carteira de empréstimos do banco aumentou 13,9% em uma base anual para 1,03 trilhão de riais, apoiada por empréstimos pessoais garantidos, como empréstimos relacionados a imóveis e cartões de crédito, cada um dos quais cresceu cerca de 40%.

O credor espera que sua carteira de crédito cresça entre 9% e 12% em 2022, enquanto espera que a margem financeira com clientes fique entre 20,5% e 23,5%. O custo do crédito foi estimado em 25 bilhões a 29 bilhões de riais.

(1 dólar = 5,0776 riais)

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

(Cobertura) Gabriel Araujo, Edição de Louise Heavens, Toby Chopra, Emilia Sithole Mataris e Paul Simão

Nossos critérios: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.