Conjunto de esquema de fraude fiscal automática

A polícia judiciária deteve dois homens suspeitos de fraude fiscal qualificada por alegadamente estarem envolvidos num esquema de fraude de 20 milhões de euros.

Os suspeitos foram detidos na sequência de uma investigação conduzida em coordenação com o IRS e envolvendo “pelo menos 14 empresas comerciais nacionais e respetivos gestores” que, entre 2016 e 2021, “desenvolveram um esquema fraudulento relacionado com a venda de viaturas”, veículos destinados a burlar Legislação europeia e nacional De forma a não submeter o IVA a cobrar destas transações, aos respetivos países”, informou a PJ em comunicado.

O esquema fraudulento, no valor de 20 milhões de euros, segundo a PJ, consistia na “introdução de milhares de veículos de outros Estados-Membros para consumo num Estado-Membro”, tendo apenas Portugal atravessado o circuito documental de tais negócios através da utilização de shell empresas as quantias envolvidas nos negócios foram negociadas em suas contas.

No âmbito da investigação foram constituídos 12 arguidos individuais e colectivos, tendo sido realizadas várias buscas domiciliárias e ao ar livre nas regiões de Leiria e Caldas da Rainha.

Os dois detidos portugueses trabalhavam como gerente e contabilista em várias empresas envolvidas, conforme consta do memorando.

READ  Depois de uma vacina da Índia, Pazuello diz que agora é preciso produzi-la no Brasil - 22/01/2021

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.