Como a empresa brasileira Igua planeja expandir seu negócio de saneamento

A empresa brasileira de saneamento Iguá Saneamento está a acelerar os seus investimentos e concentrar-se-á mais em grandes contratos, incluindo parcerias público-privadas, concessões e privatizações.

A empresa levantou recentemente R$ 3,8 bilhões (US$ 791 milhões) por meio de uma emissão de títulos locais conhecidos como títulos de infraestrutura. Os recursos serão destinados à segunda parte do contrato de concessão no estado do Rio de Janeiro, que inclui os bairros da Barra da Tijuca e Jacarepaguá, além dos municípios de Miguel Pereira e Paté de Alveres, com 1,2 população. Milhões de pessoas.

O CFO Felipe Rath Fingerle fala com o BNamericas sobre os planos de expansão da empresa e necessidades de financiamento.

Em nomes da América: Qual a necessidade de financiamento para a Igua Sanimento cumprir suas obrigações contratuais de concessão no estado do Rio de Janeiro?

dedo: Temos um cronograma que nos permite arrecadar até 7,5 bilhões de riais para cumprir nossas obrigações contratuais no estado.

Se levarmos em conta a recente emissão de títulos no valor de 3,8 bilhões de riais, além do financiamento no valor de 900 milhões de riais que esperamos arrecadar com… [development bank] BNDES, estamos falando de um montante de aproximadamente 2,8 bilhões de reais de financiamento adicional.

Nossa ideia é emitir os 2,8 bilhões de riais restantes nos próximos 18 meses.

Nomes americanos: Quais investimentos foram feitos até agora no Rio de Janeiro e qual o plano futuro?

dedo: Recebemos o contrato no Rio de Janeiro no ano passado e em 2022 investimos um total de 160 milhões de reais.

Este ano, estamos trabalhando para acelerar os negócios no estado, e nosso plano de investimentos lá para 2023 varia entre 300 milhões de riais e 350 milhões de riais.

READ  Light Company do Brasil entra com pedido de recuperação judicial com dívida de US$ 2,2 bilhões

Esses investimentos concentram-se na melhoria da infraestrutura básica, na compra de geradores elétricos e na substituição de hidrômetros em residências atendidas.

Seguindo os investimentos realizados até agora, passaremos para outras prioridades. Investiremos em grandes projetos como dragagens e coletores de tempo seco.

A partir do próximo ano, também investiremos fortemente em iniciativas para reduzir a perda de água.

Nomes americanos: Qual é o plano global de investimentos da IGOA para este ano, incluindo operações no Rio de Janeiro?

dedo: Este ano investiremos entre 700 milhões de reais e 800 milhões de reais em nossas operações totais, sendo que nossas maiores operações são as cidades do Rio de Janeiro, Cuiabá, Paranaguá e Atibaia. Para efeito de comparação, no ano passado investimos 513 milhões de riais.

Nomes americanos: Os títulos de infra-estruturas continuarão a ser o principal instrumento de financiamento do sector de saneamento do país?

dedo: O sector necessitará de muito financiamento durante algum tempo para que as empresas possam satisfazer as necessidades de investimento, a fim de alcançar os objectivos de globalização do país.

Diante disso, veremos um mix de financiamento composto por títulos e linhas de financiamento do BNDES e da Caixa Econômica Federal.

Ainda há espaço para que os títulos de dívida desempenhem um papel mais importante neste sector, como é o caso do sector eléctrico.

Para nós, do setor de saneamento, os títulos são uma boa ferramenta porque conseguimos vincular o custo do financiamento à inflação, que acompanha mais ou menos os nossos ajustes de preços.

Mas para o futuro, penso que é inevitável que outras fontes de financiamento ganhem força neste sector, como títulos externos e financiamento de instituições multilaterais, como a Corporação Financeira Internacional por exemplo.

READ  Chanceler argentino mantém encontro exitoso com o ministro da Economia do Brasil, como parte de sua missão de reconstruir as relações Mercosul-Mercopress

Em nomes da América: Qual é o foco do plano de expansão da IGOA?

dedo: Analisamos todo tipo de contrato que é oferecido, sejam PPPs ou concessões, bem como privatizações.

O setor de saneamento vive um período muito especial no Brasil, e eu diria que isso começou antes mesmo da revolução [new] Quadro de saneamento em 2020

A chave para a entrada mais rápida de empresas do setor privado no setor foi a iniciativa do BNDES de começar a ajudar os governos locais a estruturar projetos. À medida que bons projetos foram introduzidos, entraram empresas do setor privado.

Claro que depois disso [regulatory framework] O decreto ajudou muito porque deu orientações claras para o setor.

Em nomes da América: Em quais tipos de contratos você se concentra?

dedo:Recentemente anunciamos uma venda 11 pequenos contratos do nosso portfólio porque queremos focar nos contratos maiores.

Diante disso, avaliaremos caso a caso os contratos a serem oferecidos por todos os países e não temos limites de ação.

Nomes americanos: Como operador, faz sentido para você avaliar a privatização de empresas estatais como SABISP ou COPASA, mesmo que seja um modelo de privatização sem um único acionista controlador?

dedo: Preferimos ter controle sobre o processo. Mas as que você mencionou são empresas muito grandes e uma oportunidade única, então seria imprudente não avaliarmos a participação, mesmo que seja minoritária.

Nomes americanos: Você tem planos de abrir o capital?

dedo: Conhecemos bem a ideia de um IPO. Em 2019 e 2020, tentamos abrir o capital, mas por diversos motivos não obtivemos nenhum progresso.

Se olharmos para a nossa necessidade de financiamento e investimentos, temos de ter em conta que, em algum momento, isso deverá incluir direitos de propriedade. Portanto, é um processo natural ver empresas privadas do setor de saneamento em algum momento fazerem um IPO.

READ  Lula coloca a economia do Brasil de volta aos trilhos no primeiro ano de sua presidência

Mas no nosso caso, acho que este não é o momento certo devido às atuais condições de mercado. O que estamos vendo agora são empresas olhando para o mercado, mas essas empresas já estão listadas.

Como não existem empresas de saneamento cotadas, o processo de avaliação torna-se mais difícil para os investidores. Então vejo o retorno dos IPOs acontecendo primeiro em setores que já possuem empresas listadas – e depois em setores como o nosso.

Ser a primeira empresa do setor a fazer um IPO traz algumas vantagens, mas também traz desafios em termos de precificação de ações.

É importante mencionar também que neste momento não temos pressa em abrir o capital. Temos acionistas que nos apoiam totalmente e temos recursos financeiros para atender às nossas necessidades de investimento.

Nomes americanos: A IGOA está a visar quaisquer fontes alternativas de rendimento para além da água e do saneamento?

dedo: Sim, olhamos para o potencial de receitas alternativas, mas elas são irrelevantes em comparação com as receitas potenciais do nosso negócio de água e águas residuais.

Temos uma equipe que foca no desenvolvimento de novos negócios, avaliando receitas potenciais nas indústrias de energia e fibra, mas esse não é o foco principal.

Penso que a resposta é que não só para a nossa empresa, mas para todo o sector, ainda existe tanto potencial em termos de receitas de água e águas residuais que as receitas adicionais são uma realidade distante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *