Bielorrússia quer retomar entregas de potássio para o Brasil, o que leva a preços mais baixos

Foto cortesia de kali.by

MINSK, 13 de maio (BELTA) – A Bielorrússia está conduzindo negociações para retomar os embarques de potássio para o Brasil e levar a preços mais baixos, Belta soube em uma entrevista com o Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da Bielorrússia no Brasil Sergei Lukashevich ao semanário brasileiro Correio Braziliense.

Sergey Lukashevich disse: “Nossos produtos são apresentados nos termos mais vantajosos: o preço médio dos fertilizantes de potássio da Bielorrússia em 2022 foi 60% menor que os preços dos fertilizantes da Rússia e do Canadá. É fato que é impossível substituir o bielorrusso potássio no mercado brasileiro porque representa aproximadamente 20% do mercado brasileiro. No entanto, seu trânsito para o Brasil através do tradicional porto marítimo de Klaipda, na Lituânia, em 1º de fevereiro de 2022, foi interrompido pelo governo lituano com base em razões políticas fictícias. é importante compreender que as medidas contra o trânsito de fertilizantes potássicos da Bielorrússia via Lituânia não têm nada a ver com as hostilidades armadas na Ucrânia. Estas sanções foram motivadas pela recusa dos Estados Unidos e da União Europeia em reconhecer as eleições presidenciais na Bielorrússia em agosto de 2020 e as consequentes ações hostis dos Estados Unidos e da União Europeia, que visavam prejudicar países que dependem de fertilizantes à base de potássio da Bielorrússia, como Brasil, China e Índia.

A Estatística do Comércio Exterior Brasileiro (Comex Stat) indica que de janeiro a março de 2022, o Brasil recebeu cerca de 612.000 toneladas de cloreto de potássio da Bielorrússia, cerca de 659.000 toneladas da Rússia e 719.000 toneladas do Canadá. Esses três países ainda são os principais fornecedores de fertilizantes potássicos para o Brasil como eram em 2021.

READ  Mercado de tabaco orgânico recua de crescimento excessivo em 2021 | Santa Fe Natural Tobacco Inc., Japan Tobacco Inc., Hi Brazil Tobacco | Notícias de taiwan

Segundo Sergei Lukashevich, possíveis opções estão sendo discutidas com as autoridades brasileiras. Em abril de 2022, a delegação bielorrussa realizou uma série de negociações com o governo brasileiro, o bloco parlamentar agrícola e a Federação da Agricultura e Pecuária do Brasil. Notou-se que o Brasil tem interesse em adquirir fertilizantes potássicos para seu cultivo a um preço razoável. Os preços atuais no mercado de fertilizantes, que são afetados pelas dificuldades de entrega, elevam os custos agrícolas no Brasil devido ao fraco acesso aos fertilizantes potássicos.

O embaixador ressaltou: “A retomada das entregas de potássio da Bielorrússia para o Brasil certamente levará a uma redução significativa dos preços desse tipo de fertilizante no mercado brasileiro e dos principais custos dos produtos agrícolas. A Bielorrússia está trabalhando para reduzir os preços do potássio Alguns países prometem ajudar na compra de fertilizantes, mas há uma diferença entre comprar uma tonelada por 1.000 riais e uma tonelada por 5.000 riais.

Sergei Lukashevich ressaltou que a situação exigia uma decisão complexa: “Apesar das garantias dos fabricantes canadenses de potássio, parece lógico que a agricultura brasileira mantenha a competitividade do mercado e reabra os canais de entrega da Bielorrússia”.

Sergei Lukashevich também afirmou que o governo bielorrusso decidiu liberalizar a exportação de fertilizantes à base de potássio a partir de 6 de abril. Nesse contexto, o contato direto entre os consumidores finais no Brasil e a fábrica de fertilizantes na Bielorrússia pode se tornar uma solução eficaz. O diplomata acredita que um grupo de grandes empresas agrícolas do Brasil poderia considerar comprar potássio diretamente na Bielorrússia. Historicamente, os fertilizantes à base de potássio eram fornecidos da Bielorrússia para o Brasil por meio de intermediários. Quando a situação política em torno dos embarques de fertilizantes potássicos da Bielorrússia ficou complicada, os intermediários não conseguiram resolver porque não estavam interessados ​​em potássio acessível no mercado brasileiro e por causa da pressão política dos EUA e da União Europeia”, explicou.

READ  Portugal impulsionou os ganhos da EDP nos últimos 9 meses com a aquisição da Viesgo no Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.