Bagnaia procura 20ª vitória no MotoGP em Portugal

رقم واحد: فرانشيسكو باجنايا، سائق دوكاتي (في الوسط) يحتفل مع فريقه بعد فوزه في <a class="وصلة " href="https://sports.yahoo.com/soccer/teams/qatar/" بيانات-i13n="ثانية:content-canvas;subsec:anchor_text;elm:context_link" بيانات-ylk="slk:قطر;sec:content-canvas;subsec:anchor_text;elm:context_link;itc:0">Catar</a> (Karim Jaafar)” src=”https://s.yimg.com/ny/api/res/1.2/zPsW66p2k_eEBmL73zpnFA–/YXBwaWQ9aGlnaGxhbmRlcjt3PTk2MDtoPTYzOQ–/https://media.zenfs.com/en/afp.co. https://media.zenfs.com/en/afp.co.uk/7fc0c63b917c66e176b3df6471b6d112″/></div>
</div>
</div>
<div class=
Número Um: Francesco Bagnaia (centro) da Ducati comemora com sua equipe após sua vitória O Estado do Catar (Karim Jaafar)

O campeão mundial Francesco Bagnaia almeja a sua 20ª vitória no Grande Prémio de Portugal neste fim de semana, duas semanas depois de a sua equipa Ducati ter dominado a ronda de abertura da temporada no Qatar.

Bagnaia já venceu no circuito algarvio em 2021 e 2023 e voltará a ser favorito para a corrida de domingo.

“É uma pista que gosto muito, pois sempre fomos rápidos no passado”, disse ele.

“Na temporada passada ganhei o Sprint e o Grande Prémio e temos potencial para voltar a ter um bom desempenho este ano. Não será fácil, espero uma competição forte porque muitos pilotos podem lutar pela vitória aqui.”

No Qatar, a Ducati colocou seis das suas oito motos entre os sete primeiros, com apenas o sul-africano Brad Binder numa KTM capaz de quebrar a embraiagem em segundo lugar.

Jorge Martin, vice-campeão do ano passado, da equipa Ducati-Pramac, terminou em terceiro no Qatar, onde venceu a corrida de sábado e ficou em primeiro lugar.

No entanto, já teve azar no circuito de Portimão no passado, sofrendo duas quedas e não conseguindo o melhor resultado até ao momento, o sétimo lugar.

“O ritmo foi bom no Qatar, por isso estamos confiantes”, disse o espanhol.

“Só espero obter melhores sensações na moto, mas estou convencido de que encontraremos uma maneira de conseguir isso.”

O compatriota e seis vezes Campeão do Mundo de MotoGP Marc Márquez vai competir no seu segundo fim de semana com uma moto Ducati-Gressini depois de passar toda a sua carreira na Honda.

Márquez terminou num impressionante quarto lugar no Qatar na sua estreia com a sua nova equipa, e atualmente luta pelo primeiro pódio com o fabricante italiano.

“Veremos onde estamos”, disse Márquez. “Ainda tenho trabalho a fazer porque preciso entender como usar todo o potencial da moto.”

Ele vai dividir os holofotes neste fim de semana com o seu colega estreante espanhol, Pedro Acosta, que brilhou no Qatar na sua primeira participação no Campeonato do Mundo de Motociclismo.

Em oitavo lugar do grid, Acosta fez uma série de ultrapassagens ousadas e competiu ao lado dos principais nomes do esporte antes de cair para nono.

“Portimão é um dos meus circuitos favoritos, por isso tenho a certeza que será um bom fim-de-semana, mas tenho de continuar a aprender”, confirmou o esperançoso espanhol na quinta-feira.

O tempo está frio em Portugal pode desempenhar um papel. Fortes chuvas caíram na quarta e quinta-feira, embora o campo possa ser poupado de fortes chuvas neste fim de semana.

NB/DJ/DMC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *