Ações da Petrobras no Brasil subiram em meio a dividendos e euforia de dividendos

Um trabalhador verifica quantidades de combustível em um caminhão perto de um tanque da estatal brasileira Petrobras em Brasília, Brasil, 14 de março de 2022. REUTERS/Adriano Machado/Foto de arquivo

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

RIO DE JANEIRO (Reuters) – As ações da Petrobras subiram quase 7 por cento nesta sexta-feira, atingindo uma alta de 12 anos, depois que a estatal de petróleo quebrou suas estimativas de lucro trimestral e anunciou um dividendo recorde.

Na tarde de quinta-feira, a empresa anunciou um dividendo de 87,8 bilhões de riais (US$ 17 bilhões), o maior de todos os tempos, fazendo com que as ações da empresa subissem cerca de 3,3% nas negociações diárias. Após o fechamento do mercado, a empresa registrou lucro de 54,33 bilhões de riais no segundo trimestre, muito acima das estimativas dos analistas, impulsionado por margens de lucro mais altas no negócio de combustíveis. Consulte Mais informação

A empresa estava no caminho certo pelo quinto dia consecutivo no preto, com o ganho acumulado nesta semana chegando a 16%.

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

O desempenho da participação da Petrobras mostra como a rua tem sido cortejada pela generosa política de dividendos, fortes dividendos e alta demanda pelos produtos da empresa devido à crise de oferta desencadeada pela guerra na Ucrânia, mesmo que a empresa tenha passado grande parte de 2022 em uma gestão crise.

A empresa teve quatro CEOs este ano, e ele deve substituir seu conselho de administração em agosto. Se o ex-presidente de esquerda Luiz Inácio Lula da Silva vencer a eleição de outubro – o que as pesquisas sugerem ser provável – quase certamente haverá uma grande mudança na estratégia. Consulte Mais informação

READ  Governos apertam o controle sobre os estoques globais de alimentos e aumentam os preços

Em nota aos clientes, analistas do Itaú BBA do Brasil descreveram o pagamento de dividendos da Petrobras como “extremamente positivo”, dizendo que até superou as estimativas “altas” do banco.

Em uma ligação com analistas na sexta-feira, os executivos disseram esperar que as altas taxas de utilização das refinarias da empresa continuem até o final de 2022.

O chefe de downstream, Rodrigo Costa e Lima, disse que as taxas de utilização foram de 99% nesta semana, e devem ter uma média de 86% no segundo semestre do ano.

Os executivos também procuraram dissipar quaisquer preocupações levantadas por uma recente mudança de política que permite que o conselho revise os preços dos combustíveis domésticos, dizendo que os membros do conselho não têm poder de veto sobre as decisões de preços dos executivos. Consulte Mais informação

Na teleconferência, os executivos também disseram que o ambicioso programa de desinvestimentos da empresa continua a todo vapor. Em particular, a empresa foi positivamente surpreendida pelo interesse que a Petrobras recebeu por várias refinarias ainda detidas na região, disse o diretor financeiro Rodrigo Araujo.

As ações blue chip da empresa subiram 6,5% no pregão da tarde, enquanto o índice de ações Bovespa (.BVSP) de referência subiu 1,1%.

(1 dólar = 5,18 riais)

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

Reportagem de Gram Slattery e Raffaella Barros. Edição por Kirsten Donovan e Diane Craft

Nossos critérios: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.