“A Primeira Tentação de Cristo”: um grupo de comédia brasileiro produziu um filme retratando Jesus como gay

(CNN) A polícia do Rio de Janeiro disse que pelo menos quatro homens estiveram envolvidos em um ataque na véspera de Natal à sede de um grupo de comédia brasileiro depois que um filme retratando um Jesus gay foi exibido, segundo a agência oficial de notícias do Brasil.

Grupo de comédia Porta dos Fundos mencionada em postagem no Facebook Coquetéis molotov foram lançados contra o prédio onde residiam e o pessoal de segurança conseguiu controlar o incêndio.

O comunicado acrescenta: “Não houve feridos, embora as vidas de muitas pessoas inocentes tenham sido colocadas em risco”. As autoridades estão investigando um videoclipe de um grupo que assume a responsabilidade pelo ataque.

“O terrorismo não foi inicialmente classificado, mas não descartamos nenhuma hipótese”, afirmou a polícia em comunicado.

A polícia investiga se o ataque está ligado ao filme “A Primeira Tentação de Cristo”, produzido pelo grupo e lançado na Netflix no início deste mês. O filme retrata Jesus como gay e é classificado como uma comédia negra.

Desde então, o filme gerou indignação no Brasil, que abriga a maior população católica do mundo.

Mais de 2,3 milhões de pessoas assinaram uma petição no Change.org para remover o filme do serviço de streaming. A meta da petição é de 3 milhões de assinaturas. Existem muitas outras campanhas semelhantes no site também.

Eduardo, filho do presidente Jair Bolsonaro, foi um dos que criticaram o filme, chamando-o de “lixo” e dizendo que “não representa a sociedade brasileira”.

O Porta dos Fundos, que se autodenomina um grupo de comédia insatisfeito com a “falta de liberdade criativa na televisão brasileira”, tem mais de 16 milhões de inscritos em seu canal no YouTube.

READ  Alessandra Ambrosio estrela a exibição de Mars One durante o Festival de Cinema Brasileiro em Los Angeles

A Netflix, que descreve o filme de 46 minutos como “um especial de Natal tão errado que deveria ser dos comediantes Porta dos Fundos”, não respondeu ao pedido de comentários da CNN.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *