A Espanha se recupera do choque da Suécia e Portugal é conquistado pela Irlanda

O pênalti de Pablo Sarabia provou ser suficiente para o La Roja somar os três pontos em Atenas e ficar um ponto à frente da Suécia, antes da partida do vencedor leva tudo entre as duas equipes em Sevilha, no domingo.

“Acho que conseguiremos uma vaga na Copa do Mundo no domingo, mas já pensei nisso quando estávamos em segundo no grupo”, disse o técnico da Espanha, Luis Enrique.

“Estamos jogando contra uma boa equipe que, em tese, deveria nos atacar mais agora.”

Apesar de terem Zlatan Ibrahimovic e a estrela em ascensão Alexander Isak no ataque, os suecos foram humilhados por dois golos de Khvicha Kvaratskiliya na segunda parte, em Tbilisi.

Cristiano Ronaldo não conseguiu despedir uma equipa de Portugal sem brilho, pois foi forçado a agarrar-se ao empate a zero com a República da Irlanda, em Dublin, após um cartão vermelho tardio a favor de Pepe.

Ronaldo esteve por duas vezes perto de abrir o marcador para os visitantes com a cabeça a poucos centímetros do lado, mas também não conseguiu acertar no alvo com um remate à entrada da área.

Pepe recebeu seu 14º cartão vermelho em sua carreira, a oito minutos do final, por acertar Callum Robinson.

A Irlanda perdeu para o Luxemburgo e empatou com o Azerbaijão em casa no início do grupo, prejudicando as suas hipóteses de qualificação.

“Marcamos um gol legítimo que não foi permitido”, disse Kenny, que enfrenta uma espera ansiosa para ver se seu contrato será estendido no final de uma campanha decepcionante.

Portugal está um ponto à frente do Grupo A, empatado com a Sérvia, que os recebe na última partida da divisão, em Lisboa, neste fim de semana.

A Croácia também enfrentará a Rússia no domingo, na disputa de pênaltis, para se qualificar após as duas vitórias retumbantes registradas.

Luka Modric estava entre os artilheiros que chegaram à Copa do Mundo de 2018, derrotando Malta por 7-1.

Alexander Erokhin marcou dois gols para levar a Rússia à vitória por 6 a 0 sobre o Chipre, mantendo uma vantagem de dois pontos na liderança do Grupo H antes da viagem a Split.

A Alemanha já se classificou há muito tempo, mas não teve misericórdia ao derrotar os 10 homens do Liechtenstein por 9 a 0, quando Hansi Flick se tornou o primeiro técnico a vencer seus primeiros seis jogos pela seleção nacional.

Ilkay Gundogan abriu os portões com um pênalti depois que Jens Hoover viu o vermelho de uma chuteira alta em Leon Goretzka.

O autogolo de Daniel Kaufmann, Leroy Sane e Marco Reus fez o 4-0 em 23 minutos.

Sane somou seu segundo gol no segundo tempo antes da dobradinha de Thomas Muller e Riedel Baku e outro gol de Max Goebel em sua própria rede.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *