Uma pessoa morreu e uma refinaria de petróleo pegou fogo após ataques de drones na Rússia

Uma pessoa foi morta no sábado na região fronteiriça russa de Belgorod, na fronteira com a Ucrânia, e um incêndio eclodiu em uma refinaria de petróleo mais a leste, em Samara, após ataques de drones, disseram autoridades.

O governador de Belgorod, Vyacheslav Gladkov, escreveu em um telegrama que duas áreas de sua região foram bombardeadas por drones.

“Parece que a manhã será difícil”, disse Gladkov. Ele acrescentou: “Um civil foi morto e outros dois ficaram feridos”.

O governador de Samarra, Dmitry Azarov, disse em comunicado publicado no Telegram que a região de Samarra testemunhou “vários ataques de drones” contra refinarias de petróleo locais ao mesmo tempo.

Acrescentou que um deles provocou um incêndio na refinaria Kuibyshev, salientando que não houve vítimas.

A refinaria, administrada pela gigante petrolífera russa Rosneft, é uma das maiores de Samarra e sua capacidade de produção chega a sete milhões de toneladas anuais, segundo seu site oficial.

Azarov disse que um ataque de drones a outra refinaria na região, Novokuibyshevsk, foi “repelido sem danos ao equipamento tecnológico”.

Ele acrescentou: “Vemos que o inimigo, que está sofrendo derrotas no campo de batalha, está fazendo tudo ao seu alcance para minar a nossa firmeza e unidade”.

Separadamente, o Ministério da Defesa russo disse num comunicado de imprensa que destruiu “12 drones ucranianos” durante a noite sobre as regiões de Bryansk, Belgorod e Voronezh, que fazem fronteira com as três Ucrânia, bem como sobre a região de Saratov.

A Ucrânia, que enfrenta um ataque russo há mais de dois anos, intensificou os seus ataques dentro da Rússia nas últimas semanas, visando em particular instalações energéticas.

Kiev prometeu transferir os combates para o território russo em resposta às numerosas operações de bombardeamento no seu território.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *