Portugal está tratando pacientes Covid mais graves do que nunca

Oviedo, Espanha

O número de doentes com coronavírus tratados em Unidades de Terapia Intensiva (UCI) portuguesas atingiu novos máximos na sexta-feira, apesar da velocidade da infecção abrandar.

Outros 41 pacientes entraram em unidades de terapia intensiva, elevando o número de pacientes críticos do COVID-19 para mais de 900 pela primeira vez.

A situação continua precária nos hospitais atingidos por um tsunami de infecção após medidas de mitigação no Natal, combinadas com um aumento em uma variante detectada pela primeira vez no Reino Unido.

Na semana passada, os cientistas descobriram que quase metade dos casos em Lisboa, a região mais atingida, foram causados ​​por uma mutação mais contagiosa.

O Instituto alemão Robert Koch alertou sexta-feira que o relaxamento de medidas com as novas variáveis ​​em circulação pode resultar em situações mais destrutivas como é o caso de Portugal.

Com as unidades de terapia intensiva portuguesas levadas ao limite, o chanceler austríaco, Sebastian Kurz, disse que seu país aceitaria 10 pacientes críticos de Portugal.

A região de Lisboa já enviou muitos doentes críticos para a ilha portuguesa da Madeira, uma relocalização que envolve uma viagem médica de cerca de duas horas.

Mais de 20 médicos e enfermeiras alemães viajaram a Lisboa esta semana para ajudar no tratamento de pacientes.

Portugal há muito é aclamado como uma história de sucesso na pandemia por seu sucesso no controle da infecção, mas a última onda foi devastadora.

E as mortes por COVID-19 no país mais do que dobraram desde 30 de dezembro, passando de 6.830 para 13.740.

Ele está em bloqueio total desde 15 de janeiro, e a nova infecção caiu drasticamente de seu pico de 16.000.

READ  Play2Pay ™ anuncia parceria com a principal operadora brasileira, a TIM Brasil, para pagar clientes de telefonia móvel no Brasil

O Ministério da Saúde relatou quase 7.000 novas infecções – mais da metade em Lisboa.

O site da Agência Anadolu contém apenas parte das notícias enviadas aos assinantes do AA News Broadcasting System (HAS), em resumo. Entre em contato conosco para opções de assinatura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *