Pazuelo afirma que vacinação no Brasil será “a maior do mundo” – noticiário

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuelo, disse nesta segunda-feira (18) que Vacinação no brasil Será “o maior do mundo”. “O Brasil é referência em vacinação no mundo e vai continuar assim. Com apenas seis milhões de doses, e a velocidade com que vamos aplicá-la, será a maior do mundo”, disse.

Também vemos: A saúde começa a enviar CoronaVac para países. Veja como era a divisão

O ministro da Saúde disse ainda, sob pressão, que a vacinação nacional contra a Covid-19 terá início às 17h de amanhã, segunda-feira, em todos os estados, após a distribuição das doses do Corona, que está prevista para ser concluída esta tarde. Oficialmente, a campanha de vacinação começava apenas na quarta-feira (20).

“Depois de ouvir os governadores, chegamos à decisão de que hoje continuaremos distribuindo todas as vacinas para os estados, todos eles. Podemos colocar a ideia de que hoje, no final das contas, os estados vão começar a vacinar em seu município principal. As pessoas aplicam em um dia, todo dia é importante e acho que podemos. Começamos o dia pelo fim do dia ”, disse Pazuelo.

Os comentários foram feitos em encontro simbólico com os governadores do Aeroporto de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo, em encontro que marcou o início do envio de doses aos estados e ao Distrito Federal.

Consulte Mais informação: Especialistas em Vacinas SP na Linha de Frente na segunda (18)

Pazuelo ressaltou que a divisão dos seis milhões de doses respeitaria a “proporcionalidade” de cada unidade do sindicato.

Além disso, ele enfatizou que o papel dos governos e municípios não é apenas fazer com que todos tomem a vacina, mas também acompanhá-los.

READ  Os prefeitos do PSDB governarão uma população maior; Hezbollah registra a maior derrota nas últimas eleições | Eleições em números

“Há ressalvas, ainda há documentos e evidências que devem ser cumpridos até 31 de março. Isso significa que todas as pessoas que tomam as vacinas estão sob vigilância. É tarefa dos conselhos municipais. Não é a aplicação da vacina e pronto. É a apresentação e o acompanhamento”, disse. Ministro.

Para Pazuelo, o início da vacinação ilustra o trabalho conjunto entre o governo federal e o Ministério da Saúde, e afirmou que tudo o que foi acertado será cumprido.

“No momento, tudo isso indica trabalhar juntos. Demonstra manter nossa lealdade federal, mas em vez de depender do governo e do ministério, cumpriremos rigorosamente o que foi acordado, em nome de nossa moral e de nossas palavras”, disse.

Apesar do plano do governo federal de iniciar a vacinação em todo o Brasil a partir de quarta-feira (20), a primeira dose da vacina covid-19 foi aplicada em São Paulo neste domingo (17), depois que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o uso do CoronaVac em Casos de emergência.

A primeira pessoa a ser vacinada no país foi a enfermeira Mônica Calazans, 54 anos, moradora de Itaquera, com alto risco de complicações decorrentes da Covid-19.

Ainda em São Paulo, a vacinação dos profissionais que atuam na linha de frente do combate ao COVID-19 começou hoje nos seis hospitais de ensino com maior número de pacientes com a doença em todo o estado (18).

Cada especialista receberá duas doses da vacina do Butantan, com intervalo de 21 dias entre cada aplicação, conforme estipula o plano governamental de imunização (PEI).

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), não esteve presente ao evento. No domingo, ele e Pazuelo Compartilhe críticas Após a Anvisa dar garantia de uso emergencial para Corona E a AstraZeneca no Brasil. Deputado, Rodrigo Garcia, neste evento simbólico.

READ  SuperBike Brasil: Motociclista cruza a linha e festeja mais cedo | noticias do mundo

Quando perguntado por que ele estava ausente, Garcia Ele afirmou: “A vacinação já começou [ontem] Ele tem outras obrigações. Eu vim para representar você. “

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *