Partidos do Centrão vão liderar eleições em quase metade dos municípios do país

O grupo de partidos que compõe o chamado Centrão, base política do Parlamento Do governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), administrará mais de 2.600 municípios em 2021, o equivalente a 47% das cidades brasileiras. A população desses municípios (cerca de 78 milhões de pessoas), por sua vez, representa cerca de 40% da população do país.

A atuação do Centrão na disputa municipal, que teve seu segundo turno no domingo (29), é vista com interesse pelos líderes políticos ansiosos pelas eleições de 2022. Isso porque o bloco tem capacidade para abrigar centenas de municípios e pode ajudar a mobilizar eleitores na corrida presidencial após Dois anos a partir de agora. O resultado das urnas também pode aumentar o poder político do Centrão junto ao governo federal.

Dos 11 partidos que compõem o grupo, PP, PSD e PL são as legendas com maior número de prefeituras. Mas a diferença é pequena. Enquanto o PP conquistou 685 municípios, a Diretoria de Segurança Pública administrará 655 a partir de 2021. O PL ficou em terceiro, com 345 prefeituras.

Embora concorra com o Partido do Povo para liderar os comentários do Centrão com maior força eleitoral, o PSD avança no grupo das cidades com maior população – o total gira em torno de 23 milhões. O comentário vai mandar, por exemplo, Belo Horizonte, onde o prefeito Alexander Khalil Ele venceu o primeiro turno com 63% dos votos.

No Grupo Centrão, MDB e DEM, que Anuncie a saída Da missa de julho. Eles se mantiveram na base de apoio do Presidente PP, PSD, PL, PTB, Republicanos, Cidadania, PSC, Solidariedade, Avante, Patriota e Pros.

Vídeos: assista às notícias do segundo turno das eleições

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *