O serviço de Internet de Musk chegou ao Brasil de forma especial

nos últimos dias, Elon Musk ataca o Supremo Tribunal Federal (STF) Isso reacendeu publicamente um relacionamento de longa data entre o empresário de tecnologia e a extrema direita brasileira. O governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (Partido Liberal) abordou o bilionário e facilitou o acesso da Starlink, empresa de internet via satélite de Musk, ao mercado brasileiro. O serviço prestado pela empresa é prestado a mineradores ilegais, Como mostra Brasil de Fato.

Continue a propaganda

A reportagem apurou que as mesmas contas de WhatsApp que revendiam Starlink Internet estavam, em 2023, anunciando a compra de ouro e cassiterita extraídos ilegalmente da terra indígena Yanomami, no estado de Roraima. Portanto, os envolvidos fazem parte do comércio ilegal de mineração.

Continue a propaganda

A chegada da Starlink ao Brasil foi marcada por irregularidades. A empresa chegou ao país prometendo fornecer internet para 19 mil escolas em áreas remotas do Brasil, como a Amazônia, o que não conseguiu fazer.

Continue a propaganda

Em 2022, brasil de fato Ele revelou que O governo de Bolsonaro interferiu nos trabalhos da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) Permitir que os satélites da empresa operem em território brasileiro.

Continue a propaganda

Anatel recebeu homologação em 28 de janeiro de 2022, início do último ano do governo Bolsonaro. Meses depois, em audiência na Câmara dos Deputados, o então ministro das Comunicações Fabio Faria Ele admitiu que trabalhou para agilizar o mandato da agência. No entanto, ele disse que não apenas agiu em nome de Musk, mas também fez lobby Para outras empresas deste setor.

Em mais um capítulo da relação entre Musk e o governo Bolsonaro, o ex-secretário do Ministério das Comunicações, que… Ele admitiu que entrou em contato com a Anatel Foi promovido a membro do conselho de administração do órgão regulador em abril de 2022.

READ  Petrobras reduz preço do diesel pela primeira vez em mais de um ano

Na época de sua implementação no país, o modelo de negócios da Starlink violava as regras da Anatel e a Lei Brasileira de Defesa do Consumidor. A empresa não informou aos clientes seu endereço ou razão social, o que viola as normas da agência. Informações publicadas em setembro de 2022 por Folha de São Paulo.

Editado por: Thalita Pires

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *