O governador da Carolina do Sul, Carlos Moises, é absolvido de impeachment e volta ao cargo | Santa catarina

Governador de Santa Catarina, Carlos Moises da Silva (PSL), No Juizado Especial de Primeira Instância a partir do primeiro pedido de demissão na sexta-feira (27). Com isso, ele é Voltar para a posição. O CEO foi acusado de crime de responsabilidade pelo aumento dos salários do Ministério Público.

isso foi Ele foi absolvido por seis votos a três, com uma abstenção. O julgamento ocorreu no plenário da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALIC) em Florianópolis, E durou cerca de cinco horas e terminou às 14h19.

Segundo o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), Moisés Retorne para a postagem dele imediatamente. Ele dará entrevista coletiva às 17h para falar sobre o retorno ao governo.

“O Tribunal decidiu, após deliberação, que o governador Carlos Moises não cometeu os crimes de responsabilidade descritos na representação e que Carlos Moises regressou imediatamente ao cargo”, afirmou o desembargador Ricardo Rossler, Presidente da Primeira Instância e Tribunal de Justiça de Santa Fé. Katarina, leia o resumo da sessão.

Governador de SC, Carlos Moises, em entrevista coletiva em março de 2020 – Foto: Mauricio Vieira / Secom / Divulgação

  • Juíza Claudia Lambert – Contra o impeachment
  • Juiz Robbins Schultz – Contra o impeachment
  • Juiz Sergio Rizzello – Contra o impeachment
  • Juiz Carlos Alberto Sevinsky – Contra o impeachment
  • Juiz Louis Felipe mudará Choch – a favor do impeachment
  • Deputado Kennedy Nunes – a favor do impeachment
  • Deputado Laércio Schuster (PSB) – Contra o impeachment
  • Deputado Luiz Fernando Vampero (MDB) – se abstém
  • Deputado Mauricio Escudlark (PL) – Contra o impeachment
  • Sargento Lima (PSL) – a favor do impeachment
READ  O incrível garoto brasileiro Indrik comemora de repente o gol com a participação da namorada e imita Jude Bellingham

A sentença absolveu o governador Carlos Moises na sexta-feira (27) – Foto: Diógenes Pandini / NSC

Como a denúncia chegou ao tribunal de primeira instância?

  • Pedido de dispensa aceito Por Alesc em 22 de julho.
  • Oito dias depois, 29 de julho, Prof. A assembléia abriu oficialmente a operação. Uma comissão especial foi formada na Alesc para analisar a denúncia e o relator escolhido é Luiz Fernando Vampiro (MDB).
  • Em 15 de setembro, o comitê votou por unanimidade Aprovação do relatório E acompanhar a denúncia. O alvo, além de Musa e do deputado, era também o ex-secretário de administração, Jorge Tasca, mas pediu demissão Ele foi removido do processo.
  • O relatório foi votado em plenário em Alesc por todos os deputados, o que aconteceu no dia 17 de setembro. Primeiro, a reclamação foi votada contra o vice-governador e depois o governador. De qualquer forma, os deputados optaram por dar O processo de demissão continua.
  • Após a etapa, foi formado o Juizado Especial de Julgamento que Moisés dispensouMas Reinher absolveu-se.

Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) Verificar a correta equivalência de salários do Ministério Público Em julgamento realizado nesta quarta-feira (25) em Florianópolis. A decisão sobre a legalidade do aumento salarial veio um dia após a decisão do governador interino Abolição da lei administrativa Janeiro de 2019 que autorizou o pagamento.

Os recorrentes decidiram que a reintegração concedida ao Ministério Público é legal e deve ser retroativa até a data autorizada por Carlos Moises, em janeiro de 2019. O julgamento durou quase quatro horas.

Quem estava em julgamento?

Em Alesc, houve votação. Os representantes escolhidos são: Kennedy Nunes, Lyrico Schuster (PSB), Luiz Fernando Vampirello (MDB), Mauricio Escudlark (PL) e o Sgt. Lima (PSL).

Daniela Reinher assumiu o governo interinamente em 27 de outubro. Desde então, tem feito Mudanças de alto nível. Os nomes foram alterados na Procuradoria Geral do Estado (PGE), Casa Civil, Casa Militar, Redação Nacional e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável.

Em 17 de novembro, o Prof. O governador interino testou positivo para o vírus Corona. Ela apresentava sintomas leves e não precisava tomar medicamentos, segundo o governo do estado. Devido à doença, ela marcou consultas cara a cara e continuou a agenda remotamente. Quinta-feira (25), Reinher anunciou sua recuperação Pronto para retomar as atividades cara a cara.

Segundo pedido de remoção

Além dessa operação que o removeu temporariamente do cargo, Moussa está se defendendo de outro tribunal.

O governador é responsável pelo crime de responsabilidade na compra 200 respiradores A R $ 33 milhões pagos antecipadamente, sem garantia de entrega, por tentativa de contratação de hospital de campanha em Itagai.

Em 12 de novembro, o segundo caso está agendado Envie o relatório ao tribunal misto, Composto por cinco deputados e cinco outros juízes. Não há data definida para quando a reclamação será lida e votada.

uma Um terceiro pedido de demissão A decisão foi entregue contra o governador pela Comissão Parlamentar de Inquérito Respiratória (CPI) à Alesc no dia 8 de setembro. Segundo a associação, este documento estava em análise até a publicação deste relatório. O quarto pedido do deputado estadual Ivan Natz (PL) também foi analisado.

Ações contra Carlos Moise

Vídeos: Processos de impeachment contra Carlos Moises

Veja mais notícias de estado no G1 SC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *