O governador da Carolina do Sul, Carlos Moises, é absolvido de impeachment e volta ao cargo | Santa catarina

Governador de Santa Catarina, Carlos Moises da Silva (PSL), No Juizado Especial de Primeira Instância a partir do primeiro pedido de demissão na sexta-feira (27). Com isso, ele é Voltar para a posição. O CEO foi acusado de crime de responsabilidade pelo aumento dos salários do Ministério Público.

isso foi Ele foi absolvido por seis votos a três, com uma abstenção. O julgamento ocorreu no plenário da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALIC) em Florianópolis, E durou cerca de cinco horas e terminou às 14h19.

Segundo o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), Moisés Retorne para a postagem dele imediatamente. Ele dará entrevista coletiva às 17h para falar sobre o retorno ao governo.

“O Tribunal decidiu, após deliberação, que o governador Carlos Moises não cometeu os crimes de responsabilidade descritos na representação e que Carlos Moises regressou imediatamente ao cargo”, afirmou o desembargador Ricardo Rossler, Presidente da Primeira Instância e Tribunal de Justiça de Santa Fé. Katarina, leia o resumo da sessão.

Governador de SC, Carlos Moises, em entrevista coletiva em março de 2020 – Foto: Mauricio Vieira / Secom / Divulgação

  • Juíza Claudia Lambert – Contra o impeachment
  • Juiz Robbins Schultz – Contra o impeachment
  • Juiz Sergio Rizzello – Contra o impeachment
  • Juiz Carlos Alberto Sevinsky – Contra o impeachment
  • Juiz Louis Felipe mudará Choch – a favor do impeachment
  • Deputado Kennedy Nunes – a favor do impeachment
  • Deputado Laércio Schuster (PSB) – Contra o impeachment
  • Deputado Luiz Fernando Vampero (MDB) – se abstém
  • Deputado Mauricio Escudlark (PL) – Contra o impeachment
  • Sargento Lima (PSL) – a favor do impeachment

A sentença absolveu o governador Carlos Moises na sexta-feira (27) – Foto: Diógenes Pandini / NSC

Como a denúncia chegou ao tribunal de primeira instância?

  • Pedido de dispensa aceito Por Alesc em 22 de julho.
  • Oito dias depois, 29 de julho, Prof. A assembléia abriu oficialmente a operação. Uma comissão especial foi formada na Alesc para analisar a denúncia e o relator escolhido é Luiz Fernando Vampiro (MDB).
  • Em 15 de setembro, o comitê votou por unanimidade Aprovação do relatório E acompanhar a denúncia. O alvo, além de Musa e do deputado, era também o ex-secretário de administração, Jorge Tasca, mas pediu demissão Ele foi removido do processo.
  • O relatório foi votado em plenário em Alesc por todos os deputados, o que aconteceu no dia 17 de setembro. Primeiro, a reclamação foi votada contra o vice-governador e depois o governador. De qualquer forma, os deputados optaram por dar O processo de demissão continua.
  • Após a etapa, foi formado o Juizado Especial de Julgamento que Moisés dispensouMas Reinher absolveu-se.

Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) Verificar a correta equivalência de salários do Ministério Público Em julgamento realizado nesta quarta-feira (25) em Florianópolis. A decisão sobre a legalidade do aumento salarial veio um dia após a decisão do governador interino Abolição da lei administrativa Janeiro de 2019 que autorizou o pagamento.

Os recorrentes decidiram que a reintegração concedida ao Ministério Público é legal e deve ser retroativa até a data autorizada por Carlos Moises, em janeiro de 2019. O julgamento durou quase quatro horas.

Quem estava em julgamento?

Os membros do tribunal de primeira instância foram selecionados em 23 de setembro. No Tribunal de Justiça de Santa Catarina, foi realizado sorteio para seleção dos cinco juízes: Claudia Lambert, Rubens Scholes, Sergio Risello, Carlos Alberto Sivinsky e Louise Felipe Sjörth.

Em Alesc, houve votação. Os representantes escolhidos são: Kennedy Nunes, Lyrico Schuster (PSB), Luiz Fernando Vampirello (MDB), Mauricio Escudlark (PL) e o Sgt. Lima (PSL).

Daniela Reinher assumiu o governo interinamente em 27 de outubro. Desde então, tem feito Mudanças de alto nível. Os nomes foram alterados na Procuradoria Geral do Estado (PGE), Casa Civil, Casa Militar, Redação Nacional e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável.

Em 17 de novembro, o Prof. O governador interino testou positivo para o vírus Corona. Ela apresentava sintomas leves e não precisava tomar medicamentos, segundo o governo do estado. Devido à doença, ela marcou consultas cara a cara e continuou a agenda remotamente. Quinta-feira (25), Reinher anunciou sua recuperação Pronto para retomar as atividades cara a cara.

Segundo pedido de remoção

Além dessa operação que o removeu temporariamente do cargo, Moussa está se defendendo de outro tribunal.

O governador é responsável pelo crime de responsabilidade na compra 200 respiradores A R $ 33 milhões pagos antecipadamente, sem garantia de entrega, por tentativa de contratação de hospital de campanha em Itagai.

Em 12 de novembro, o segundo caso está agendado Envie o relatório ao tribunal misto, Composto por cinco deputados e cinco outros juízes. Não há data definida para quando a reclamação será lida e votada.

uma Um terceiro pedido de demissão A decisão foi entregue contra o governador pela Comissão Parlamentar de Inquérito Respiratória (CPI) à Alesc no dia 8 de setembro. Segundo a associação, este documento estava em análise até a publicação deste relatório. O quarto pedido do deputado estadual Ivan Natz (PL) também foi analisado.

Ações contra Carlos Moise

Vídeos: Processos de impeachment contra Carlos Moises

Veja mais notícias de estado no G1 SC

READ  Roudup Health News: Portugal vê o maior salto diário nas infecções desde meados de fevereiro. Putin, na campanha da vacina COVID-19, disse que levou uma injeção de Sputnik V e mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *