Neoenergia, Cteep, Energisa e Mez estão levando projetos no leilão de transmissão – Money Times

A Neoenergia, do Grupo Iberdrola da Espanha, teve o maior compromisso em termos de investimento esperado, Lote 2 (Imagem: Divulgação / Neoenergia)

O leilão de concessão do governo para projetos de transmissão de energia na quinta-feira registrou uma competição acirrada e atraiu propostas para todos os 11 projetos oferecidos aos investidores, resultando em reduções de até 70% na receita a ser paga às empresas vencedoras.

Entre os destaques da licitação, que prevê a fabricação de linhas de transmissão que demandarão 7,3 bilhões de riais, surge a estreante Mez Energia, que obteve a maior parte das peças, e Nova energia (NEOE3) Que ganhou o trabalho mais valioso da licitação.

Eles também compraram projetos de Transmissão paulista (TRPL5) (Cteep), do ISA colombiano, Energisa (Engie 11) E a estatal CEEE-GT, além de empresas de menor porte, inclusive um grupo do setor de engenharia.

A disputa sobre contratos de 30 anos para a construção e operação futura dos projetos oferecidos em leilão tem sido várias rodadas fortes – seis dos terrenos oferecidos receberam propostas de mais de 10 empresas, com até 17 concorrentes brigando em dois.

Os resultados confirmaram as expectativas dos analistas, que já previam intensa competição e presença desde O negócio tradicional Setor elétrico Até grupos financeiros e de construção.

O desconto médio foi de 55,2%, mas não superou o recorde histórico verificado no evento no final do ano passado de 60%, como também previam os especialistas.

Diretor Geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (uma cobraAndré Pibbetton considerou o resultado “muito exitoso” e disse que ele “confirma o grande interesse do setor privado em investir no setor elétrico”.

Além dos principais vencedores, o evento marcou a volta do país Eletrobras (ELET3; ELET5; ELET6), Que contestou diversos contratos com as controladas Furnas, Eletrosul e Amazonas GT, embora não tenha levado.

READ  Cruzeiro dói, vence Sampaio Corre, quebra sequência negativa - 01/08/2021

Como surpresa, o pregão registrou participação sem precedentes da Jiangsu Shemar Electric, uma empresa chinesa, que apresentou uma proposta de projeto.

Resultados

A Neoenergia, do Grupo Iberdrola da Espanha, adquiriu o maior projeto por investimento previsto, o Lote 2, que tem orçamento de cerca de R $ 2 bilhões. Ofereci desconto de 42,6% no negócio – em leilão, o projeto tira quem aceita menos receita com a franquia.

A Cteep adquiriu o Lote 7, o segundo maior, com investimento previsto de 1,14 bilhão de riais, ao colocar a oferta com desconto de 57,9%.

A Energisa adquiriu o Lote 11 com 47,4% de desconto. O projeto deve demandar investimentos de R $ 882 milhões.

A estatal CEEE-GT, que deveria ser privatizada pelo governo do Rio Grande do Sul em 2021, ganhou a Parte 6, com deságio de 63,5%. O investimento esperado é de 192 milhões de riais.

A Cteep adquiriu o Lote 7, o segundo maior, com um investimento previsto de 1,14 bilhão de riais, ao colocar uma oferta de 57,9% de desconto (Imagem: Pixabay)

A Mez Energia, criada em 2019 e associada à Mez Construções, foi a grande vencedora em número de projetos e investimentos previstos, com cinco projetos – Clusters 3, 4, 5, 8 e 9, que juntos deverão exigir um investimento de cerca de 2,4 bilhões de riais.

Mesmo grandes empresas elétricas como a Chinese State Grid e sua subsidiária CPFL, a EDP, do grupo português EDP, e a francesa Engie, concorreram, mas não as aceitaram. Vários outros grupos menores competiram também.

Entre os vencedores das licitações estiveram o Consórcio BRE 6, que recebeu 10 parcelas, com desconto de 66,9%, e o Agronegócio Alta Luz, com parcela de 1 e desconto de 61,8%.

O grupo BRE6 era formado por Enind Energia, Enind Engenharia, Brenergia e Brasil Digital Telecomunicações.

(Atualizado às 15h04)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *