Mudanças administrativas na Segunda Divisão Portuguesa

Foi um fim de semana cheio de mudanças na Liga 2 portuguesa, com dois novos treinadores assumindo o comando das equipas em dificuldades na divisão. Será o primeiro jogo de Jorge Simão num dos jogos mais tentadores da Jornada 8, quando dois candidatos à promoção na pré-época se enfrentaram quando o Nacional, em boa forma da La Liga, defrontou o Académico de Viseu de Simão.

Em outro lugar, demos uma olhada nas consequências da primeira mudança de treinador da temporada, com o novo técnico do Lanc Villaverdense, Sergio Machado, enfrentando um difícil primeiro teste em casa contra o Porto PE.

Entretanto, a União de Leiria sobe bem na tabela, com o antigo nome popular a colher os benefícios de um rejuvenescido Brian Roches (foto).

Nacional 1-1 Académico Viseu

Depois de duas derrotas nos dois primeiros jogos, Thiago Margarido desencadeou o elenco do Nacional, registrando cinco vitórias consecutivas desde as duas derrotas.

Viseu, por outro lado, tende na direção oposta, com apenas uma vitória em toda a temporada e nenhuma nas últimas quatro partidas. Tem sido uma série de jogos nada ideal para Viseu, mas este campeonato é implacável, por isso, para que Os Viriatos tenham alguma hipótese de promoção, era necessária uma grande exibição neste fim-de-semana.

A partida começou dentro do esperado, com o Nacional dominando grande parte do jogo, com excelentes passes entre os jogadores de amarelo. Apesar disso, foi Academico quem teve a primeira oportunidade real, um cabeceamento de Vamana Kwizera que obrigou o guarda-redes Lucas Fransa a afastar a bola para canto.

Os anfitriões assumem a liderança

No entanto, o Nacional seria recompensado pelo seu jogo fluido quando um passe de Gustavo Silva levou Jesus Ramirez a passar a bola pelos defesas de Viseu e para o canto inferior do primeiro marcador.

O Nacional teve boas oportunidades para aumentar a vantagem, mas pouco antes do intervalo foi a equipa de Jorge Simão que voltou à luta com um golo bizarro. O gol do empate veio de cobrança de falta próxima à linha lateral, no meio do campo. A bola parada foi balançada por Quizera e passou por cima de todos. Ele se recuperou pouco antes da pequena área e de alguma forma venceu a França, que deve ter sido salva pela fuga da bola.

READ  Sem evidências, o pastor diz que CoronaVac causa câncer e HIV; O deputado pergunta sobre responsabilidade criminal - segurança

Campo molhado atrapalha os dois times

No início da segunda parte, o estado do relvado tinha-se deteriorado significativamente devido à chuva matinal em Viseu. Foi um jogo difícil e sem dúvida difícil de jogar, com ambas as equipas prejudicadas pelas condições de jogo. O Académico terá melhores chances no intervalo com França do que compensar o erro anterior com duplas defesas sucessivas. André Clovis e Yuri Araujo chegam perto quando tentam e não conseguem chutar a bola contra a França em sua posição próxima.

No final das contas, o segundo tempo foi muito tranquilo. Até o drama tardio do cartão vermelho foi monótono, com Ruben Macedo a ser derrubado por Samba Kone, quando o antigo jogador do Porto recebeu o segundo cartão amarelo.

A sequência de vitórias do Nacional acabou e representou uma oportunidade perdida para os insulares, pois uma vitória teria encerrado o fim-de-semana no segundo lugar da classificação. Entretanto, o primeiro jogo de Jorge Simão viu o Académico somar um ponto, mas a série sem vitórias estendeu-se agora para cinco pontos, deixando-os na 15ª posição e apenas dois pontos atrás do Belenenses na zona de despromoção.

Lanc Villaverdense 0-5 Porto B: Novo treinador, mesmos problemas

Regra geral, o futebol português é implacável e deixa pouco espaço para emoções. Este é um facto que os adeptos do Villaverdense tiveram de descobrir da maneira mais difícil, ao verem o seu clube perder pela sexta vez consecutiva para o Paços Ferreira – treinado por Ricardo Silva, que guiou o Villaverdense à promoção à segunda divisão portuguesa na época passada. Isto levou à demissão do sucessor de Silva, Antonio Barbosa.

No entanto, o novo treinador Sergio Machado começou de forma perfeita com uma surpreendente vitória por 3-2 sobre o Farense na Premier League portuguesa. Essa aposta pode ter valido a pena com a conquista da taça pelo Lanc, mas Machado e a direcção sabem que o que realmente importa agora são algumas vitórias vitais na 2ª Liga portuguesa.

O jogo começou com o Villaverdines desprovido de ideias, sendo o único ponto positivo o facto de os homens de Machado terem mais posse de bola, mas apenas porque o Porto B praticava um estilo de jogo muito rápido e direto. O gol inaugural veio aos oito minutos, quando um escanteio do Porto foi cabeceado para Wendel e o brasileiro recebeu com gentileza e bateu Rogério no Villaverdense. Länk entrou no intervalo com apenas uma vantagem de 1 a 0, graças a Gustavo que desviou a bola da linha do gol para impedir o segundo gol dos Young Dragons.

A inspirada equipa de Länk não apareceu na segunda parte para salvar o primeiro jogo de Sérgio Machado na Liga II como treinador do Vilaverdense. Em vez disso, as coisas pioraram rapidamente. Nove minutos depois, Wendell foi derrubado por Rogério, que acabava de perder a bola no último desarme, e o atacante do Porto B mais uma vez ultrapassou o goleiro para converter com calma o pênalti que se seguiu. Wendell então completou seu hat-trick aos 65 minutos, ao marcar no segundo poste após cruzamento de Gui Guedes.

Foi então a vez de Abraham Marcos estragar a noite de Machado, com o nigeriano a converter mais um golo de cabeça para o Porto B, aos 68 minutos, desta vez marcando um golo impressionante de Bernardo Folha no meio da grande área de Lank. Levaria apenas mais três minutos para Marcus encerrar o jogo e marcar dois gols; Wendell se envolveu novamente com um passe perfeito para o gol de Rogério que fez com que Marcos vencesse a corrida por colocar a bola na rede e colidir com Rogério no processo.

O Porto B subiu ao sexto lugar com mais uma exibição impressionante. O Villaverdines continua em último com um ponto e agora está sete pontos à frente da zona de rebaixamento após a vitória do Leixues por 1 a 0 sobre o Belenenses, no sábado.

READ  Portugal é considerado de “alto risco” para a dinastia brasileira - mas é a alternativa britânica na terceira vaga do país

O jogador que está agitando: Brian Roches

Brian Roches encontra-se frequentemente no banco durante o seu período de empréstimo ao Leiria pelo Portimonense, e hoje não foi diferente. Pois bem, exceto pelo facto de o internacional hondurenho ter conseguido participar em três dos quatro golos marcados na vitória do Leiria sobre o Oliverense por 4-1.

Quando o placar estava em 1 a 0, Lucho Vega foi forçado a sair logo aos 26 minutos, e foi Roches quem substituiu o argentino. Apenas quatro minutos depois, Roches já tinha aumentado a vantagem do Leiria, quando um cruzamento de Luis Silva chegou ao grupo dos quatro, numa finalização inesperada de Roches, mas suficiente para bater o guarda-redes olivirense Arthur Augusto.

Roches está em uma boa fase no momento, tendo marcado gols fora do banco na vitória de Leiria sobre Viseu na Copa do fim de semana passado, e outro em sua última aparição por Honduras durante a pausa internacional, quando derrotou Cuba. A sequência de rebatidas continuaria no segundo tempo, quando um escanteio terminou com Leiria fazendo um passe para a pequena área de Oliviernce, onde Roches encaixou a bola na rede vazia.

O quarto e último golo do Leiria resultou num lançamento longo de cabeça de Roches, que Vasco Oliveira cabeceou para casa. O heroísmo de Brian Roches viu o Leiria ultrapassar o Oliveriense e saltar para o sétimo lugar, com a equipa de Vasco Botelho da Costa a apenas cinco pontos do segundo classificado, o Marítimo, que defrontará no próximo fim-de-semana.

Resultados da Liga Segunda Divisão da Jornada 8:

Penafiel 1-0 Mafra

Torense 1-2 Paços Ferreira

Leixues 1-0 Belenenses

Marítimo 2-2 Tondela

Viseu 1-1 Nacional

Vierense 1-2 AVS

Santa Clara 1-1 Benfica B

Oliverense 1-4 Leiria

Villaverdense 5-0 Porto B

por José Almeida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *