IRB Brasil Re indenizará acionistas por falsas alegações de investimento

A resseguradora brasileira IRB Brasil RE firmou um acordo de não acusação com o Departamento de Justiça dos EUA e concordou em pagar US$ 5 milhões em indenização às vítimas para resolver a investigação do governo sobre o esquema de fraude de valores mobiliários.

O Departamento de Justiça alega que o esquema pretendia aumentar de forma fraudulenta o preço das ações do IRB, divulgando informações falsas de que a empresa de investimentos Berkshire Hathaway havia investido na empresa.

O incidente, ocorrido há mais de três anos, fez a cotação das ações do IRB despencar e levou à renúncia do então presidente José Carlos Cardoso e do diretor financeiro Fernando Passos.

De acordo com o DOJ, o IRB admitiu a realização do esquema de fraude por meio de Passos a partir de fevereiro de 2020, depois que uma empresa de investimentos publicou um relatório questionando a precisão das demonstrações financeiras do IRB e anunciando uma venda a descoberto contra as ações do IRB, o que fez seu preço despencar.

“Em resposta, Passos desenvolveu e implementou um esquema para enganar os acionistas e o público investidor, publicando e causando informações materialmente falsas de que a Berkshire Hathaway investiu em um IRB, apesar de saber que a Berkshire Hathaway não fez tal investimento”, relata o Departamento de Justiça. .

Jerk - a forma moderna de colocar resseguro

“Passos circulou e fez com que o pessoal de relações com investidores afiliado ao IRB distribuísse material falso para membros da imprensa, analistas e membros do conselho de administração do IRB por espalhar informações falsas sobre um suposto investimento da Berkshire Hathaway.”

Deve-se notar que Bassos foi indiciado e é presumido inocente até que se prove a culpa além de qualquer dúvida razoável em um tribunal.

READ  No Brasil, há mais mortes por coronavírus em uma semana do que 63 países somados em toda a epidemia

Depois de reconhecer esses detalhes, o IRB concordou em continuar trabalhando com o Departamento de Justiça e se comprometeu a pagar uma indenização às vítimas no valor de US$ 5 milhões aos acionistas que venderam ações do IRB em 4 de março de 2020.

O valor total das perdas incorridas pelos acionistas foi na verdade muito superior a US$ 5 milhões, mas o IRB diz que tem “a incapacidade de pagar uma penalidade financeira criminal e cobrir a perda total dos acionistas”, e uma análise independente confirmou que qualquer pagamento maior “colocar em risco a continuidade da viabilidade do IRB.” O que, por sua vez, pode expor os acionistas da empresa a riscos adicionais de perda.

O IRB registrou um prejuízo líquido de R$ 630,3 milhões em seus resultados anuais para 2022, após um prejuízo de R$ 682,7 milhões no ano anterior.

Impressão amigável, PDF e e-mail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *