Fundo para o Clima vai financiar ajuda às empresas devastadas pelas inundações

A próxima linha de crédito para grandes empresas e indústrias do Rio Grande do Sul contará com recursos do Fundo Climático, disse nesta terça-feira o secretário do Tesouro, Rogério Ceron.

O Fundo Climático, criado em 2009, é administrado conjuntamente pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo Banco Federal de Desenvolvimento BNDES. A primeira gere projetos a fundo perdido, enquanto a segunda gere empréstimos. No início de abril, o BNDES assinou contrato Até R$ 10,4 bilhões (US$ 2 bilhões) projetos recuperáveis ​​para 2024.

Nova linha de crédito, Sr. Cerrone Ele disse em entrevista coletiva Eles serão criados por decreto provisório a ser editado hoje pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As portarias temporárias entram em vigor imediatamente, mas expiram se o Congresso não as aprovar em até 120 dias.

“É uma linha [of credit] “Em regime de superávit, é um fundo já disponível do Fundo Climático, que é uma linha financeira para fornecer crédito barato via BNDES a grandes empresas afetadas pelas enchentes”, disse Ceron.

“Faltava linha de apoio às grandes indústrias”, acrescentou.

O governo federal anunciou vários pacotes de medidas para a reconstrução econômica do estado mais meridional do Brasil, como um pacote de R$ 50,9 bilhões (US$ 9,8 bilhões) com foco nos trabalhadores, desempregados, pequenos negócios e produtores rurais; Projeto de lei para suspender o pagamento da dívida do Rio Grande do Sul ao governo federal por três anos; e uma série de iniciativas federais focadas em habitação e distribuição de renda.

A cidade do Rio Grande do Sul passará pelo que se espera ser o maior esforço de reconstrução da história brasileira. Abdib, a Associação das Indústrias Básicas, agradece Levará quase uma década Para restaurar a infraestrutura do estado.

READ  Mercados emergentes - Brasil real lidera perdas para câmbio latino

“Demorou dez anos para Nova Orleans se recuperar dos efeitos do furacão Katrina – e isso foi para a economia americana. Este é um problema sério que deixará cicatrizes e exigirá dinheiro neste momento. mas deve “Isso é feito porque a situação atual é inaceitável”.

Fersoul, o sindicato agrícola estadual, fez exatamente isso estimado As enchentes causaram perdas de mais de 3 bilhões de reais aos agricultores locais. No entanto, o sindicato admite que os números reais serão provavelmente muito mais elevados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *