Esta foto de 2014 mostra a incrível ascensão de Matildas

A Austrália se uniu para apoiar Matilda durante sua corrida na Copa do Mundo, mas não muito tempo atrás, a história era muito diferente.

Deleite patriótico quando as Matildas avançaram para as semifinais da Copa do Mundo Feminina com uma vitória na disputa de pênaltis sobre a França no Suncorp Stadium no sábado, 12 de agosto.

Eles conquistaram os corações e a imaginação da Austrália enquanto os fãs se aglomeram para assistir ao desenrolar da ação.

Multidões recordes passaram pelos portões na estreia da Copa do Mundo contra a Irlanda, antes que essa marca fosse oficialmente eclipsada na partida das oitavas de final contra a Dinamarca.

Multidões de capacidade se tornaram uma segunda natureza para Matildas durante o torneio de 2023, com 75.784 participantes duas vezes no Sydney Stadium, na Austrália.

Mas os dias de estádios lotados e números recordes de audiência são um novo território para o time australiano.

É um contraste gritante com o que eles experimentaram anos atrás nas praias australianas.

Em 2014, os Matildas receberam os gigantes do futebol brasileiro dois jogos abaixo do Queensland Sports and Athletics Centre.

Matildas se prepara para a partida do Brasil. (Foto de Bradley Canaris/Getty Images)

Ao contrário do que temos visto nos últimos dias, os bilhetes para os jogos da segunda mão nem sequer puderam ser distribuídos em 2014.

A primeira partida atraiu uma multidão de apenas 2.583. Mas a segunda partida viu a Federação de Futebol da Austrália trancar os portões do estádio.

A falta de demanda por ingressos acabou fazendo com que a partida fosse disputada para 50.000 lugares vagos porque era muito caro abrir o estádio para um pequeno número de torcedores.

READ  Marrocos sediará a histórica final da Copa do Mundo em 2030, ao lado de Espanha e Portugal

Sete jogadores da equipe de 2014 ainda estão no elenco do Matildas agora com Claire Bolkenhorn, Steve Catley, Emily van Egmond, Alana Kennedy, Hayley Raso, Mackenzie Arnold e Katrina Gorey ainda vestindo verde e dourado.

Infelizmente, as arquibancadas estavam vazias. (Foto de Bradley Canaris/Getty Images)

Avançando para 2023, os Matildas estão apagando os livros de recordes, não apenas os registros de comparecimento.

A emocionante vitória na disputa de pênaltis sobre a França quebrou recordes de audiência da televisão australiana como o evento mais assistido desde a medalha de ouro de Cathy Freeman nas Olimpíadas de Sydney.

Carregando incorporação…

A média de audiência da cobertura do Channel 7 das quartas de final da Copa do Mundo na noite de sábado foi de 4,17 milhões, um número impressionante considerando que muitos australianos estavam fora e assistindo aos jogos em pubs ou espaços públicos.

De acordo com as avaliações da OzTAM, a audiência aberta foi de 3,8 milhões e outros 427.000 foram assistidos no 7plus, tornando o jogo o programa de TV mais transmitido de todos os tempos na Austrália.

A multidão total atingiu o pico de 7,2 milhões durante o tiroteio.

Foi outro grande impulso para os mais de 3,5 milhões de australianos que assistiram à vitória dos Matildas por 2 a 0 sobre a Dinamarca nas oitavas de final.

A classificação insana de mais de 4 milhões ultrapassou os 3,6 milhões que viram Ash Partey vencer a seca de títulos do Aberto da Austrália no ano passado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *