CEO da Venum, do Brasil, diz que não quer causar problemas para o UFC

O UFC anunciou recentemente um novo acordo de marca com a Venum. A Reebok se separou após um longo período de tempo. É o início da era Venum e, de fato, existem algumas complicações no horizonte. Além disso, complicações estão associadas ao Venum Brasil.

A Venum, na verdade, se dividiu em duas empresas distintas em 2016. Andre Vieira é o dono da outra parte da Venum, que tem sede apenas no Brasil. No entanto, as operações globais ainda estão sob o controle de seu ex-sócio, Frank Dupuy.

Ter Vieira na parte brasileira das organizações será um problema para o UFC, pois há tantos grandes lutadores brasileiros na organização e o UFC também realiza alguns eventos no Brasil também.

Fale com o MMAF em combate sobre suas intenções e tire o ar de tudo. “Liguei para eles e disse que estou aberto a negociações, que não estou aqui para ser um problema.

“Muito pelo contrário, estou aqui para adicionar e fazer parte do negócio e, até agora, não recebi nenhum pagamento (por ligação),” Vieira Ela disse.

Além disso, Vieira quer fazer parte do negócio, e esse seria o melhor cenário sem complicações. O dirigente do UFC disse ao MMAFighting que a promoção está investigando o assunto e dispensou quaisquer comentários posteriores.

O CEO da Venum Brasil não hesitará em escalar os assuntos

Porém, depois de tudo isso, Vieira também disse que não hesitaria em encaminhar a questão se o UFC não respondesse. Este seria um cenário muito ruim para todos os participantes, pois o UFC fez um grande sucesso no Brasil. Eles esperam encontrar um caminho descomplicado por meio desse modo.

Edmonton, Alberta – 27 de julho: Chris Cyborg do Brasil se prepara para lutar contra Felicia Spencer do Canadá em uma luta de peso pena durante o UFC 240 no Rogers Place em 27 de julho de 2019, em Edmonton, Alberta, Canadá. (Foto de Jeff Butare / Zuffa LLC / Zuffa LLC)

Além disso, como é o início do negócio, uma grande polêmica pode prejudicar a parceria entre UFC e Venum e atrapalhar.

O UFC não pode vender seus produtos no Brasil de acordo com este acordo. Além disso, os lutadores do UFC não podem usar suas roupas durante os eventos no Brasil.

Os fãs devem esperar e observar esta situação. Não importa como evolua, confie nos oficiais do UFC para lidar com isso. Você acha que o UFC tomou a decisão certa ao terminar com a Reebok?

Consulte Mais informação Dana White está visitando sua casa ultraluxuosa na Ilha da Luta

Acompanhe a conversa no app e junte-se a outros fãs de MMA App MMA Fans

READ  O ressurgimento da Covid-19 no Brasil está levando hospitais a um superávit

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *