Catástrofes naturais em 2020 custaram a Portugal mais de 50 milhões de euros

Por TPN / Lusa, no noticiário · 2021-02-13 08:00:00 · 0 comentários

Portugal perdeu mais de 50 milhões de euros em catástrofes naturais em 2020, ano em que inundações, tempestades e outros fenómenos causaram uma perda global de 220 mil milhões de euros, segundo a seguradora multinacional Aon.

O balanço do ano passado indica um aumento das perdas económicas em cerca de 17 mil milhões de euros face ao ano anterior, de acordo com o estudo anual de meteorologia e clima, que estima que mais de oito mil pessoas perderam a vida em catástrofes naturais.

Em todo o mundo, ocorreram 416 desastres naturais em 2020 e 64 por cento das perdas não foram cobertas por apólices de seguro, que é “o quarto percentual mais baixo já registrado”.

Os ciclones tropicais causaram as maiores perdas (64 bilhões de euros), enquanto as inundações causaram perdas de 62 bilhões de euros e tempestades de cerca de 51 bilhões de euros.

Em Portugal, as cheias na Madeira no dia de Natal causaram prejuízos superiores a 29 milhões de euros.

A tempestade Alpha causou em setembro mais de 20 milhões de euros em danos e a tempestade Barbara no final de outubro causou 57 milhões de euros em danos em Portugal, Espanha e França.

Na Europa, foi o Storm Ciara, em fevereiro, que mais custou ao continente, com prejuízos de quase € 1,6 bilhão.

Entre os fenômenos de maior impacto, a temporada de inundações na China de junho a setembro causou cerca de 28 bilhões de euros em danos, enquanto o furacão Laura causou 14 bilhões de euros em danos nos Estados Unidos e no Caribe, e o furacão Amfan causou prejuízos de 12 bilhões euros. De danos no sul da Ásia.

READ  Vinci Partners Investments concorda em vender Domino's Brazil para BK Brasil


Artigos relacionados


Tópicos interativos, envie-nos seus comentários / opiniões sobre este artigo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.