Catástrofes naturais em 2020 custaram a Portugal mais de 50 milhões de euros

Por TPN / Lusa, no noticiário · 2021-02-13 08:00:00 · 0 comentários

Portugal perdeu mais de 50 milhões de euros em catástrofes naturais em 2020, ano em que inundações, tempestades e outros fenómenos causaram uma perda global de 220 mil milhões de euros, segundo a seguradora multinacional Aon.

O balanço do ano passado indica um aumento das perdas económicas em cerca de 17 mil milhões de euros face ao ano anterior, de acordo com o estudo anual de meteorologia e clima, que estima que mais de oito mil pessoas perderam a vida em catástrofes naturais.

Em todo o mundo, ocorreram 416 desastres naturais em 2020 e 64 por cento das perdas não foram cobertas por apólices de seguro, que é “o quarto percentual mais baixo já registrado”.

Os ciclones tropicais causaram as maiores perdas (64 bilhões de euros), enquanto as inundações causaram perdas de 62 bilhões de euros e tempestades de cerca de 51 bilhões de euros.

Em Portugal, as cheias na Madeira no dia de Natal causaram prejuízos superiores a 29 milhões de euros.

A tempestade Alpha causou em setembro mais de 20 milhões de euros em danos e a tempestade Barbara no final de outubro causou 57 milhões de euros em danos em Portugal, Espanha e França.

Na Europa, foi o Storm Ciara, em fevereiro, que mais custou ao continente, com prejuízos de quase € 1,6 bilhão.

Entre os fenômenos de maior impacto, a temporada de inundações na China de junho a setembro causou cerca de 28 bilhões de euros em danos, enquanto o furacão Laura causou 14 bilhões de euros em danos nos Estados Unidos e no Caribe, e o furacão Amfan causou prejuízos de 12 bilhões euros. De danos no sul da Ásia.

READ  Parceria PFL, ELEVEN Parceria portuguesa anunciada antes do início da temporada 2021 do PFL - CONAN Daily


Artigos relacionados


Tópicos interativos, envie-nos seus comentários / opiniões sobre este artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *