Brasil quer sediar a Copa do Mundo Feminina de 2027 – FIFA

O Brasil fez uma candidatura conjunta com Alemanha, Bélgica e Holanda para sediar a Copa do Mundo Feminina de 2027, depois de receber uma classificação mais elevada da equipe de inspeção técnica da Fifa antes da votação marcada para a próxima semana para decidir o anfitrião do evento.

Com a retirada da candidatura conjunta entre os Estados Unidos e o México no mês passado para se concentrarem na apresentação de uma candidatura para sediar o torneio de 2031, a corrida para organizar a próxima edição da competição começou – a Espanha foi coroada campeã mundial pelo pela primeira vez ao vencer o torneio de 2023, a Copa do Mundo, que será sediada pela Austrália e pela Nova Zelândia, será decidida por uma votação aberta para os 211 países membros da FIFA no Congresso da FIFA em Bangkok, Tailândia, em 17 de maio.

– Transmissão na ESPN+: LaLiga, Bundesliga, mais (EUA)

Embora a candidatura europeia tenha sido considerada a favorita para conquistar os direitos de sede da Copa do Mundo de 2027, o Brasil está agora em primeiro lugar depois de receber uma pontuação de 4,0 em 5 em sua avaliação técnica, em comparação com os 3,7 concedidos à Alemanha e à Bélgica. Veja Holanda.

A candidatura brasileira, que planeia utilizar 10 dos estádios que acolheram o Campeonato do Mundo Masculino em 2014, venceu o seu rival europeu em três das quatro categorias de avaliação, incluindo alojamento, locais para festivais de adeptos e estádios, com a candidatura europeia a vencer apenas o Brasil em área. Instalações da equipe e árbitros.

Para sublinhar ainda mais a candidatura germano-belga-holandesa, a equipa de avaliação destacou o seu quadro jurídico e contratual como “de alto risco” no relatório de 92 páginas.

READ  Clima desastroso no Brasil gera uma onda de teorias da conspiração

Todas as 211 associações-membro da FIFA terão direito a voto livre na escolha do país anfitrião na próxima semana. Se o Brasil vencer a candidatura para sediar, será o primeiro país sul-americano a sediar uma Copa do Mundo Feminina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *