Brasil bate recorde de mortes por dengue em um único ano civil

O Brasil ultrapassou oficialmente na segunda-feira seu número recorde de mortes por dengue em um único ano civil.

Ministério da Saúde Painel online para monitoramento de emergência de dengue Foram 1.116 mortes registradas até esta tarde, superando as 1.094 mortes registradas em todo o ano de 2023. Outras 1.807 mortes estão em investigação.

O Brasil também registou mais de 2,9 milhões de possíveis infecções, tornando o surto de 2024 o pior já registado em qualquer ano civil – por uma margem significativa. De acordo com estimativas do governo, o pior cenário, que parece cada vez mais próximo de se concretizar, poderá fazer com que o número exceda os 4,2 milhões. Esse número estaria próximo do total de 2023 para todas as Américas, segundo a Organização Pan-Americana da Saúde.

Em fevereiro, o Ministério da Saúde iniciou uma campanha de vacinação contra a dengue, tornando-se o primeiro país do mundo a fazê-lo. As autoridades têm dificuldade em lidar com a diminuição do número de doses vendidas pela farmacêutica Takeda, bem como com a diminuição da procura pela vacina. Atualmente, a vacina só é oferecida a crianças e adolescentes com idades entre 10 e 14 anos, alvo principal da retórica antivacina da extrema direita.

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva Recebeu uma vacina contra a gripe Em uma cerimônia pública na segunda-feira. A vacina contra dengue da Takeda ainda não é recomendada para maiores de 60 anos e Lula tem 78 anos.

A ministra da Saúde, Nícia Trindade, disse durante a cerimónia realizada no palácio presidencial que “questões técnicas” precisavam de ser resolvidas antes que a vacina contra a dengue da Takeda pudesse ser produzida localmente no Brasil, e que o país sofreu um “aumento maciço” no número de casos.

READ  Cotai Glory da "linda" Furka Brasil ganha na Newmarket | Bloodstock News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *