Bolsonaro despede ministro do Turismo após discussão com Ramos no grupo WhatsApp Política

Na quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro demitiu o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, segundo fonte do Palazzo Planalto. O ministro esteve no início da tarde na sede da presidência, onde o Presidente da República o informou da decisão.

Após a saída do ministro, o chefe do imperador, Gelson Machado, chegou ao palácio para se encontrar com o presidente. Ele é um dos principais candidatos ao cargo, que ainda pode negociar com os partidos no Congresso no contexto da disputa pela presidência da Câmara.

A renúncia ocorre um dia depois de lvaro Antonio discutir duramente com Luis Eduardo Ramos, o secretário de gabinete, sobre um grupo do WhatsApp que reúne os ministros de Bolsonaro.

Segundo relatos, Álvaro Antonio usou palavras duras para acusar Ramos de negociar sua posição com o Centrão.

O agora ex-ministro do Turismo pediu desculpas mais tarde, mas Bolsonaro não aceitou uma nova briga entre seus assessores diretos.

Ramos, um dos ministros mais próximos do presidente, tem sido alvo de descontentamento público do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Em outubro, Sallis recorreu ao Twitter para contactar Ramos “Maria Fofuca”, alegando uma fuga de informação que o prejudicou.

Com a saída de Álvaro Antonio, houve um total de 15 mudanças de ministérios desde o início do mandato de Bolsonaro. Além das dispensas, a conta inclui as viagens de ministros de uma pasta a outra e a nomeação de ministros nas pastas que foram criadas – o caso de Fabio Varia, para o Ministério das Comunicações.

READ  Foi confirmada nova antecipação do décimo terceiro salário em duas parcelas no INSS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *