Bolsonaro: Compra de seringas suspensa até que os preços voltem ao normal – 01/06/2021

Presidente Jair Bolsonaro (Sem festa) disse hoje que o Ministério da Saúde parou de comprar seringas “até que os preços voltem ao normal”.

Segundo o representante, estados e municípios possuem estoques de materiais necessários para iniciar a vacinação contra a COVID-19.

Semana Anterior, O ministério falhou em sua primeira tentativa de comprar seringas e agulhas de imunização. Das 331 milhões de unidades que a carteira pretendia adquirir, só conseguiu oferecer 7,9 milhões de unidades no pregão eletrônico. O valor corresponde a cerca de 2,4% do total de unidades que a carteira pretendia adquirir.

O presidente escreveu em uma das redes sociais: “Devido ao interesse do Ministério da Saúde em adquirir seringas para seu estoque regulatório, os preços subiram e o MS suspendeu a compra até que os preços voltassem ao normal”.

Ele acrescentou: “Os estados e municípios têm estoque de seringas para iniciar a vacinação, porque o número de vacinas no início não é grande”.

As seringas e agulhas geralmente são adquiridas por estados e municípios. Mas durante a pandemia, o ministério decidiu centralizar esses insumos.

Depois de uma primeira tentativa de compra falhada, Governo federal impôs restrições à exportação de seringas e agulhas.

O Brasil consome 300 milhões de seringas anualmente. Também somos um dos maiores fabricantes desses materiais. – Tal como…

Postado antes Jair Messias Bolsonaro em Quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

READ  Onde assistir jogos hoje

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *