Bolsonaro acelera pagamentos aos pobres à medida que eleições se aproximam


São Paulo
CNN

Brasil O governo anunciou planos para acelerar os pagamentos da previdência neste mês para os necessitados, enquanto o presidente Jair Bolsonaro se prepara para enfrentar seu rival de esquerda Luis Inácio Lula da Silva no segundo turno das eleições.

Pagamentos no valor de R$ 600 (US$ 120) do programa Auxilio Brasil serão enviados a mais de 20 milhões de lares entre 11 e 25 de outubro, bem como um voucher de gás para mais de 5,5 milhões de lares brasileiros.

A ajuda financeira estava originalmente programada para ser desembolsada na semana seguinte, de 18 a 31 de outubro.

O programa Auxilio Brasil começou sob o presidente Jair Bolsonaro, e o líder de direita fez campanha para um segundo mandato em parte com base nas promessas de continuar pagando o subsídio mensal.

Ele enfrentará Silva no segundo turno em 30 de outubro.

Por que não ajudamos os pobres por causa do período eleitoral? “Estamos à beira de sair de uma pandemia, um tempo de guerra, insegurança energética e alimentar”, disse o ministro da Cidadania, Ronaldo Pinto, durante entrevista coletiva sobre a mudança de data na quinta-feira.

“Os famintos não podem esperar”, acrescentou.

No entanto, os críticos especularam sobre possíveis motivos políticos, o que Pinto negou.

“Está claro que agilizar o pagamento do auxílio e do vale-gás tem intenção eleitoral”, chilro Uma pessoa. Outro perguntou se o Supremo Tribunal Eleitoral do país consideraria jogo limpo.

De acordo com pesquisas nacionais do IPEC, 64% dos participantes com salário mínimo e abaixo – os beneficiários pretendidos do programa Auxilio Brasil – disseram que pretendem votar em Lula no dia 30 de outubro.

READ  Serenity lança serviço de gestão de casos de saúde para expatriados em Portugal

Vinte e nove por cento desse grupo disseram que pretendiam votar em Bolsonaro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *