Aumentando a eficiência: ONU no Brasil lança back office comum (CBO)

🇧🇷 Acesso à versão em português aqui!

As áreas operacionais das Nações Unidas são o meio para implementar todos os programas e iniciativas de apoio ao desenvolvimento sustentável no Brasil. Num contexto de exigências crescentes, melhorar a eficiência das operações é essencial para ampliar e sustentar estas medidas.

No dia 13 de maio, o sistema ONU no Brasil lançou seu novo e ampliado back office conjunto. A iniciativa oferece 70 linhas de serviços em três áreas: serviços comuns na Casa das Nações Unidas, compras e viagens, e administração e protocolo. Quinze das 24 agências, fundos e programas especializados do país já aderiram ao Gabinete de Orçamento do Congresso.

Desde 2016, a ONU Brasil é pioneira em um modelo simplificado de prestação de serviços compartilhados, com foco principalmente em compras e viagens. É justamente por causa dessa experiência unificada que o Brasil foi escolhido pelas Nações Unidas para ser um dos cinco países líderes na criação de uma organização de base comunitária, em maior escala.

O Banco Central de Omã faz parte Agenda de eficiênciauma iniciativa estratégica global das Nações Unidas para tornar a organização mais resiliente e eficiente e, portanto, mais bem preparada para enfrentar os principais desafios que a humanidade enfrenta, como a crise climática e a luta contra a pobreza e a desigualdade.

“Para melhor apoiar os países na implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, devemos buscar constantemente novas formas de trabalhar”, afirma a Coordenadora Residente da ONU no Brasil, Silvia Rox.

“No caso do Brasil, a agenda de eficiência faz parte do compromisso assumido com o Estado brasileiro por meio do Marco de Cooperação Assinamos no ano passado“.

Legenda: A Coordenadora Residente da ONU no Brasil, Silvia Rox, fala no lançamento da nova instalação de serviços compartilhados em Brasília.

Foto: © PNUD/Iris Cruz.

A CBO no Brasil será liderada pelo PNUD, que foi selecionado como prestador de serviços no país. “O nosso objectivo é ajudar a tornar o sistema da ONU mais eficaz, mais rápido e mais flexível na obtenção de resultados de desenvolvimento, como esperam os Estados-Membros e os beneficiários. Isto será alcançado através do trabalho conjunto com entidades da ONU na implementação de abordagens”, disse Claudio Providas, Residente do PNUD. Representante. “Que trabalha para melhorar a qualidade do serviço e fortalecer as equipes nacionais da ONU.”

READ  COVID'19: Açores solicitam oficialmente vacinas dos EUA - Portugal

Legenda: Representante Residente do PNUD no Brasil, Claudio Providas. O PNUD liderará o novo Centro de Serviços Compartilhados da ONU no Brasil, que foi selecionado como provedor de serviços no país.

Foto: © PNUD/Iris Cruz.

O Coordenador Residente liderou o meticuloso processo de preparação da proposta do CBO, envolvendo todas as agências do sistema ONU que trabalham no Brasil para garantir que os serviços prestados realmente atendam aos requisitos operacionais e reduzam custos.

Graças às medidas de eficiência já implementadas pelas Nações Unidas no país, foram alcançadas poupanças anuais de custos de aproximadamente 1,5 milhões de dólares. Espera-se que, com o Banco Central de Omã e outras medidas regulamentares como parte da estratégia de operações, esta poupança atinja 3,7 milhões de dólares anualmente.

“A participação das agências, fundos e programas da ONU no processo de desenvolvimento de propostas de OBC tem sido muito importante até agora, mas será ainda mais importante no futuro, à medida que a implementação começar”, sublinhou Sylvia Rooks.

Ele segue @onubrasil Para saber mais sobre o trabalho das Nações Unidas no Brasil!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *