A região do Algarve, em Portugal, é frequentemente chamada de “Califórnia da Europa” – aqui está o porquê

“Penélope Cruz e Javier Bardem visitaram o Algarve recentemente”, disse a assistente de estúdio da artista têxtil Vanessa Paragao durante a minha visita. Ela foi uma das muitas a mencionar que a elite de Hollywood se dirige a esta região com seus 300 dias de sol por ano, litoral sorridente ao longo do Oceano Atlântico e próspera cena vinícola. Muito menos elite, disse a mim mesmo, se tivesse viajado quase 6.000 milhas para descobrir a “Califórnia da Europa?”


Eu não me importei – eu amo a Califórnia. E depois de passar 10 dias no extremo sul de Portugal com meu namorado, ficou claro que a Califórnia e o Algarve tinham semelhanças e diferenças marcantes.


Um traço comum é que o Algarve tem mais restaurantes com estrelas Michelin do que todas as outras regiões de Portugal juntas (e a Califórnia tem mais restaurantes com estrelas Michelin do que qualquer outro estado dos EUA). Provamos a culinária local para uma refeição de três horas vistarestaurante comandado pelo Chef João Oliveira.


Em poucos minutos, ela estava derramando lágrimas de alegria. Desde a primeira mordida (uma explosão molecular de maçã verde, wasabi e erva-doce) até a sobremesa (uma árvore cítrica em miniatura com uma bola de laranja coberta com uma crosta coberta de ganache e recheada com mousse de chocolate e laranja), Oliveira e sua equipe realizaram uma ópera de sabor.


READ  Probabilidades de aposta no Euro 2020: os favoritos Espanha e Itália vencem após o colapso da França, Portugal e Croácia

Mas, ao diminuir o zoom, a gastronomia local algarvia divide-se com a californiana. A região do Algarve é influenciada pela influência norte-africana. Afinal, a região passou séculos sob domínio mouro. Tempero de pimentão, curry e coentro é destaque em cardápios e é chamado de prato tradicional cataplana É a resposta algarvia ao tagine.


Semelhante à Califórnia, o Algarve oferece uma grande mistura de praias, campo e vida urbana, mas parece um pouco diferente. Na vila piscatória de Olhão, por exemplo, subimos ao campanário da igreja de Nossa Senhora do Rosário para ter uma visão panorâmica de um manto sinuoso de edifícios cubistas brancos que evocavam comparações com as cidades marroquinas de Tetouan ou as espanholas Cadaques.


Mais tarde passámos uns dias em Vila Real de Santo António, cidade fronteiriça entre Portugal e Espanha, na margem direita do rio Guadiana. Esta cidade foi planejada durante o ‘Iluminismo’ de Portugal e apresenta edifícios neoclássicos e blocos simétricos de Bombalen (semelhantes a Lisboa). Nada na Califórnia se compara.


Stacy Sawaya


Depois, na capital, Faro, as comparações voltaram à Califórnia. Aqui, você pode notar alusões a Palm Springs de William Krisel ou Hollywood de John Lautner, pois é um viveiro de edifícios modernos projetados para um clima tropical.


Stacy Sawaya


Michael Stock, co-proprietário quinta dos vales Vinhedos, explicou, os californianos migram para o Algarve para um estilo de vida igualmente descontraído com um custo de vida mais baixo e sem política divisiva. Ele acrescentou que há uma variedade de escolas internacionais, quase todos falam inglês e os impostos são baixos. Passeando com ele por entre as suas vinhas, tendo a Serra de Monchique como pano de fundo, a vista e a paisagem lembram-nos um pouco Napa ou Sonoma.


Stacy Sawaya


Mais tarde, quando provamos Morgado do QuintãoTambém ficou claro que a cena vinícola do Algarve poderia seguir os passos do norte da Califórnia. A abordagem de Quintão é resgatar suas raízes: baixa intervenção, práticas biológicas e uso de uvas nativas (chamadas de crato, negra mole e castelão). É também uma das primeiras vinhas algarvias a exportar para os Estados Unidos e a ter os seus vinhos servidos em restaurantes com três estrelas Michelin em todo o mundo.


A costa aqui também rivaliza com o Golden State. As praias algarvias são galardoadas com 87 Bandeiras Azuis – uma das maiores concentrações da Europa. Dizem que as praias de areia mais calmas ficam no lado leste do Algarve, com águas mais quentes e ventos mais calmos.


Stacy Sawaya


Entrei na Praia de Santo Antonio no lado leste e testemunhei uma vista panorâmica intocada do oceano cintilante e das areias douradas imaculadas. Os fãs de Cliff e Cove devem estar cientes do West Side, que tem ecos de Malibu e, às vezes, de San Luis Obispo.


Voltando a Los Angeles e refletindo sobre esta viagem, pensei na frase de Mark Twain: “Toda paisagem da Califórnia requer distância para dar a ela seu maior charme”. O mesmo se pode dizer do Algarve. Sua versão de sol, mar e estrelas Michelin pode se aproximar da Califórnia de certas maneiras, mas certamente também tem sua própria vibração.



Melhores lugares para ficar no Algarve

Casa ModestaCom vista para a Ria Formosa, este boutique hotel de nove quartos oferece um espaço orientado para o design que sincroniza com o ritmo da natureza. É também a casa de um antigo pescador, cuidadosamente restaurada pela neta de seu arquiteto e administrada por seu irmão.


Stacy Sawaya


Bela Vista Hotel e Spa: Esta casa de família do século XIX convertida em hotel em estilo mourisco oferece privacidade fechada em um bairro tranquilo de um lado e acesso direto à praia do outro. O café da manhã no terraço panorâmico é imperdível.



Os melhores lugares para comer e beber no Algarve

Los Locos: um pequeno restaurante à luz de velas escondido em um beco de paralelepípedos que oferece combinações de sabores e técnicas incríveis. A viagem: experimente a salada com verduras defumadas.


Sushi PérolaEste sofisticado restaurante de sushi serve peixe local acabado de pescar com aromas portugueses.


Stacy Sawaya


vista: Espere uma experiência gastronômica inigualável com estrela Michelin, com foco em frutos do mar e vegetais.


Stacy Sawaya


A casa grande: Bar estilo Belle Epoque, onde você pode dizer sua bebida favorita e terminar com um coquetel exclusivo feito sob medida.


cha cha cha: Um escritor de culinária britânico abriu este charmoso restaurante que gira em torno da pesca matinal.



As melhores coisas para fazer no Algarve

gruta do mar de Benagil: Acessível por barco, caiaque ou prancha de stand-up paddle, este local é como uma catedral da natureza, com uma clarabóia ao ar livre emoldurando o céu azul.


Passeio a pé pela arquitetura modernista: A impressionante coleção de edifícios modernistas e art déco de Faro pode ser descoberta com um guia elaborado pelos proprietários do Hotel Modernist. (Uma cópia está no quarto para uso dos hóspedes do hotel.)


Stacy Sawaya


Morgado do Quintão: Venha para degustações de vinhos e tardes românticas, deixe quantas garrafas couberem na bagagem despachada.



Os melhores locais para fazer compras no Algarve

Aconchegante: Tavira vende roupas e joias bonitas e ecológicas inspiradas nas tecnologias, pessoas e paisagens de Jaipur.


Stacy Sawaya


Vanessa Paragão: Um jovem artista têxtil tece tecidos gigantes que refletem as mudanças climáticas, principalmente seu impacto nos oceanos. (Somente com agendamento.)


Loulé Design Lab: artesãos locais fabricam e vendem roupas, joias e artesanato exclusivos aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *