A Marinha iraniana afirma ter apreendido um petroleiro na costa de Omã Notícias

desenvolvimento da história,

A Agência de Notícias da República Islâmica (IRNA), estatal, publicou uma história reconhecendo a apreensão de um petroleiro pela Marinha iraniana.

O Irã disse que suas forças apreenderam um petroleiro no Golfo de Omã, que no início do dia teria sido abordado por homens armados em uniforme militar.

A Agência de Notícias da República Islâmica (IRNA), estatal, publicou uma matéria reconhecendo a apreensão da marinha iraniana na quinta-feira. Ela não identificou o navio, mas disse que a apreensão foi resultado de ordem judicial.

A empresa britânica de segurança marítima Ambrey disse anteriormente que o incidente começou por volta das 7h30 (03h30 GMT), quando “quatro ou cinco” homens embarcaram no navio St. Nicholas, com bandeira das Ilhas Marshall, cerca de 50 milhas náuticas a leste de Sohar, em Omã. depois em direção a Bandar Jask no Irã

Tankertrackers.com, que rastreia e relata remessas globais de petróleo bruto, disse que o petroleiro transportava “petróleo iraquiano” e anteriormente se chamava Suez Rajan.

O petroleiro recentemente renomeado já foi processado e multado por transportar petróleo iraniano sancionado, que foi apreendido pelas autoridades dos EUA, disse Embry. O conflito que durou um ano terminou com o confisco de um milhão de barris de petróleo iraniano pelo Departamento de Justiça dos EUA.

O UKTMO do Exército Britânico, que fornece alertas aos marinheiros no Oriente Médio, disse que o incidente começou nas águas entre Omã e o Irã, e que recebeu um relatório do diretor de segurança do navio de que ouviu “vozes não identificadas ao telefone” ao lado do navio. capitão do navio. .

Embry disse que os homens cobriram as câmeras de vigilância ao embarcar no navio. Ela acrescentou que quando o navio-tanque parecia estar se voltando para Bandar Jask, seu dispositivo de rastreamento foi desligado.

READ  Cúpula do BRICS: Xi visitará a China e a África do Sul em sua segunda viagem ao exterior este ano

O navio “São Nicolau” navegava do porto iraquiano de Basra para a Turquia, segundo o site de rastreamento “Marine Traffic”.

O Golfo de Omã, uma importante rota da indústria petrolífera que separa Omã do Irão, tem testemunhado uma série de sequestros e ataques ao longo dos anos, nos quais o Irão tem frequentemente participado.

Mais está chegando…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *