Um vazamento sério mostra que a Samsung fez oficinas relatarem dados de clientes e matarem dispositivos

A forma como a Samsung lida com os reparos de seus dispositivos está sob os holofotes depois que a iFixit anunciou hoje que encerrará sua colaboração com a Samsung no programa de auto-reparo da empresa. A empresa apresentou vários “obstáculos” colocados pela Samsung que, no seu entender, entram em conflito com o direito à reparação.

A Samsung ainda não respondeu a isto, e poderá fazê-lo a tempo, mas agora enfrenta uma crise de relações públicas ainda maior. Um grave vazamento revelou o contrato que a Samsung assina com oficinas independentes. Não parece bom e a Samsung pode acabar sendo processada.

Samsung quer que oficinas independentes surpreendam você

Uma cópia deste contrato secreto foi obtida anteriormente mídia 404. Algumas de suas restrições podem ser contra a lei em estados que aprovaram projetos de lei sobre o direito de reparo. No entanto, não está claro a que ano data este contrato. A beira Ele ouve É de 2023.

Somente quando as oficinas independentes assinarem este contrato é que receberão peças de reposição originais da Samsung. De acordo com o contrato vazado, para manter esse privilégio, essas oficinas são obrigadas a fornecer à Samsung os dados do cliente, incluindo nome, ID do telefone, informações de contato e detalhes da reclamação do cliente. Este é um requisito para todo trabalho de reforma, não importa quão grande ou pequeno seja. O contrato também proíbe essas oficinas de realizar reparos no nível da placa que exijam soldagem, um tipo de reparo muito comum.

O contrato obriga essas oficinas independentes a “desmontar” imediatamente quaisquer dispositivos Samsung trazidos por clientes que tenham sido previamente reparados com peças de terceiros. Por exemplo, você consertou a porta USB-C do seu Galaxy S23 Ultra usando uma peça de terceiros, mas depois o levou a uma oficina independente com peças originais da Samsung para substituir a tela.

READ  Criador de Final Fantasy revela controle Xbox personalizado para FF14

Esta oficina não só tem que “notificar” imediatamente a Samsung que você trouxe um dispositivo que foi previamente reparado com peças de reposição, mas também tem que parar efetivamente o seu dispositivo, desmontando todos os componentes. Imagine que você levou seu dispositivo para um reparo de rotina e descobriu que a loja teve que desmontar seu telefone em dezenas de peças diferentes só porque era contratualmente obrigado a fazê-lo pela Samsung.

A ironia é que mesmo que oficinas independentes concordassem com tudo isso, elas ainda não poderiam se anunciar como um centro de reparos “autorizado” da Samsung. Eles precisariam passar por muitos outros processos para obter essa distinção. Os especialistas acreditam que a Samsung não foi capaz de forçar as oficinas a assinar este acordo em estados que possuem leis de direito de reparo.

É possível que a Samsung tenha substituído parte do texto deste contrato, ou o faça, antes que as leis de direito de reparo entrem em vigor em vários estados. Dada a natureza litigiosa dos consumidores, não seria surpreendente se esse vazamento levasse a um processo contra a Samsung, já que eles não gostariam que a empresa fornecesse oficinas.

Entre o iFixit e este vazamento de contrato, a Samsung recebeu dois grandes acordos por seu compromisso com o direito de reparo e sua ótica, em apenas um dia. A empresa ainda não deu uma resposta oficial, mas com certeza virá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *