Um trabalho de elfo de rádio celta fez Ally McCoist chorar, mas Alan Brasil não conseguiu ver o lado engraçado

O ex-atacante do Aston Villa, Gabriel Agbonlahor, arriscou a ira do fanático do Celtic Alan Brasil ao infligir uma derrota a ele após sua saída da Europa.

Os homens de Anzhi Postecoglou foram a segunda melhor equipa frente ao Bodo/Glimt na eliminatória a duas mãos, pois perderam por 5-1 no total do “play-off” da Liga Europa.

E o travesso Agbonlahor estava com vontade de acabar com o Brasil e o parceiro rival Ally McCoist não se cansou disso.

A lenda do Rangers estava revendo os últimos 16 confrontos de sua equipe com o Estrela Vermelha de Belgrado quando os campeões do Villa aproveitaram a oportunidade para derrotar o antigo apresentador de rádio.

No talkSPORT, McQuest disse: “Estou preocupado. É um bom sorteio para o Rangers e acho que eles estão em segundo lugar na liga.

“Mas é sem dúvida o lugar mais aterrorizante em que joguei futebol.”

Agbonlahor brincou: “Quais são as chances de vencer o Celtic, Alli?

Receba as últimas notícias esportivas enviadas diretamente para sua caixa de entrada todos os dias, assinando nossa newsletter.

Cobrimos todas as informações sobre seu clube favorito na forma de artigos, vídeos e podcasts.

Nossa newsletter chegará diariamente às 12h, dando a você um relatório resumido das melhores notícias que cobrimos nas últimas 24 horas.

Para se inscrever, basta inserir seu endereço de e-mail no link aqui.

E se ainda não o fez, não deixe de participar da conversa em nosso site Grupos do Facebook E a Registro esportivo no Instagram.

Brasil: “Não leve Mickey.”

*Quest quebrada*

Brasil: “Eu teria feito isso facilmente na prova, é isso, você tem três questões de geografia chegando.”

READ  Sportsbet.io continua a expandir seu patrocínio ao negócio da Copa do Brasil

Os Rangers são os favoritos para se despedir dos sérvios, mas sabem que uma primeira mão forte será necessária antes de partir para o intimidante Maracanã.

O Ibrox não chega aos quartos-de-final do Campeonato da Europa desde que chegou à final da Taça UEFA em 2008 sob o comando de Walter Smith.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *