Tuberas: O Segredo do Alentejo

Tobira, também conhecido como topra, ou mais comumente trufa, está se desenvolvendo em todo o país. A variedade alentejana é diferente de muitas outras, sendo mais comum encontrá-la em restaurantes ou mesmo em petiscos de supermercado.

As Túberas Alentejanas, para além da sua cor branca, são colhidas apenas com a ajuda do homem. Ao contrário de outras culturas, que são ajudadas por cães ou porcos para encontrar as trufas, os agricultores ou conhecedores das terras alentejanas consideram os fungos comestíveis.

O segredo da colheita da tobira é passado de geração em geração, sendo muito difícil descobrir como colher as Tberas Alentejanas. Sabe-se que os cogumelos começam a aparecer no solo pouco antes da primavera, entre o final de fevereiro e o início de maio. Habitualmente, encontra-se em solos argilosos, junto a árvores como a oliveira. A precipitação dos meses anteriores afetará a quantidade e o tamanho das tberas, em anos de chuva forte as tberas serão maiores e aparecerão no solo em maior quantidade.

Créditos: Envato Elements. Autor: @Photology75;

O sabor das Túberas do Alentejo é menos intenso do que o das trufas negras habituais encontradas em França e Itália. A iguaria nacional pressupõe uma preparação mais simples: a tobira deve ser descascada e bem lavada, retirando-se todas as manchas escuras que possam estar presentes, pois é provável que contenha terra no seu interior. Para cozinhá-lo, basta cortá-lo em rodelas, como batatas fritas. Tradicionalmente, o tobira é comido com ovos mexidos para que o sabor suave do tobira não desapareça.

Se por algum motivo o tobira não for preparado logo após a colheita, é possível congelar os fungos comestíveis e consumi-los em outra ocasião.

READ  Marca Brasileira de Cosméticos Naturais Surya Brasil Índia Plano de Negócios Clelia Cecilia Angelon Palestras

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *