Trabalhadores da estação ferroviária de Lisboa entram em greve

trabalhadores em CP – Combo de Portugal Os trabalhadores da Estação do Oriente estão em greve hoje e sexta-feira devido à deterioração das condições de trabalho.

– Compromisso com a greve 100%. Aderiram à greve 33 funcionários de bilheteira, administração e apoio ao cliente. Abílio Carvalho, da Vecttrans, disse que os trabalhadores protestam contra a falta de resolução dos problemas e a deterioração das condições de trabalho, que atingiram um grau inaceitável nesta estação, sublinhando que a greve não afecta a circulação dos comboios.

Segundo o dirigente sindical, os problemas continuam.

Salientou que “há muitos problemas que afectam os trabalhadores, incluindo cortes de energia, fugas de água nas bilheteiras, acima dos balcões e computadores, e avarias em postos de pagamento automático e intercomunicadores”.

Abílio Carvalho destacou ainda problemas nos vestiários dos trabalhadores, que também servem de depósito dos arquivos do Partido Comunista, enquanto os aparelhos de ar condicionado estão quebrados e sem manutenção.

Ele disse: “O escritório de apoio ao cliente não está em boas condições. Está degradado e emite constantemente odores desagradáveis. As paredes precisam de pintura e limpeza profunda”.

Os trabalhadores queixam-se também das condições do local onde fazem as refeições, “muitas vezes está superlotado e não é adequado para todos os trabalhadores que necessitam de fazer as suas refeições”.

E acrescentou: “Também solicitam algumas vagas de estacionamento para os trabalhadores, principalmente quando viajam em determinados horários, e monitoram as bilheterias com informações sobre linhas e atrasos dos trens”.

Segundo a FECTRANS, a direção da CP “justifica a não resolução dos problemas das obras previstas na estação de alta velocidade, que poderão ocorrer no horizonte de 2030”.

Os trabalhadores dizem que estão “cansados ​​de promessas e querem ver os problemas resolvidos imediatamente”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *