Presidente brasileiro Lula pede mais mulheres em cargos de liderança em empresas estatais

Administração do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva Planeje enviar A política de quotas favorece as mulheres em cargos de chefia nas empresas estatais.

A proposta inicial é estabelecer cotas mínimas para a participação das mulheres nos conselhos de administração das empresas. O governo Lula já iniciou negociações com diversas estatais para implementar a medida.

A proposta visa promover a igualdade de gênero no ambiente corporativo e reflete o compromisso do governo Lula com a igualdade de oportunidades. Lula A. foi nomeado Número de configuração de registro Das mulheres ao seu governo, ele aprovou uma lei Lei de Igualdade SalarialE Restaurou muitas proteções Para as mulheres, que foi abolida pelo seu antecessor, Jair Bolsonaro.

[See more: A colourful tribute to Black women wins at Rio de Janeiro’s Carnival]

Segundo pesquisa realizada pelo ministério, a representação de mulheres em cargos de gestão em empresas estatais na verdade aumentou no governo Lula. No final do governo do seu antecessor, a proporção de mulheres na administração era de 14 por cento, mas no final do primeiro ano de mandato de Lula, em Dezembro de 2023, esse número tinha subido para quase 21,5 por cento.

A introdução de cotas mínimas para mulheres em cargos de liderança nas empresas estatais brasileiras visa garantir uma representação mais equilibrada e diversificada e contribuir para uma cultura organizacional mais inclusiva e representativa.

Além destes benefícios sociais louváveis, a investigação aponta para claros benefícios económicos de trazer mais mulheres para cargos executivos. Estudos têm mostrado Ter mais mulheres em cargos seniores beneficia as empresas, tornando-as mais lucrativas, mais responsáveis ​​socialmente e proporcionando experiências mais seguras e de maior qualidade aos clientes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *