PIB brasileiro cresceu 2,9% no primeiro ano de Lola

Superar a economia brasileira Os economistas prevêem que crescerá 2,9% em 2023. Na sexta-feira (1º de março), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou o Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Continue a propaganda

O PIB é a produção nacional total durante o ano. É o principal indicador da atividade económica de um país.

Segundo o IBGE, o PIB do Brasil atingiu mais de US$ 2,2 trilhões em 2023. O PIB per capita – valor da produção por pessoa – atingiu US$ 10.138, um aumento de 2,2% em relação a 2022 e descontada a inflação.

O crescimento foi impulsionado principalmente pelo setor agrícola. Em 2023, a produção aumentou 15,1%. No setor industrial, o aumento foi de 1,6%, e nos serviços, 2,4%.

O crescimento do agronegócio esteve atrelado aos recordes das safras de soja e milho em 2023. Segundo o IBGE, a produção dessas culturas cresceu 27% e 19%, respectivamente.

:: PIB sobe, inflação controlada, dólar cai: economia brasileira supera expectativas no primeiro ano de mandato de Lula ::

Aumento do consumo

O PIB também pode ser medido através de números de consumo e despesas. Nesta perspectiva, o consumo das famílias desempenhou um papel crucial no crescimento económico.

Segundo o IBGE, o consumo cresceu 3,1% em 2023. O consumo do governo cresceu 1,7%. A formação bruta de capital fixo (FBCF), indicador do investimento empresarial, caiu 3%. As exportações cresceram 9,1%, enquanto as importações diminuíram 1,2%.

Mais devagar

O IBGE destacou que a economia nacional não cresceu no último trimestre de 2023 em relação ao trimestre anterior. Isto indica que o crescimento anual está relacionado principalmente com o aumento da produção registado no início do ano.

No entanto, o resultado anual é muito superior ao estimado para 2023 pelos economistas ligados a bancos no início do ano passado.

Eles estimaram que a economia brasileira cresceria 0,8% em 2023. A estimativa foi publicada na edição de 30 de dezembro do Focus, boletim do Banco Central.

Editado por: Vivian Verissimo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *