Os Estados Unidos se classificam para as oitavas de final do Mundial Feminino após empatarem com Portugal Esportes

O gol salvou os Estados Unidos da eliminação da Copa do Mundo Feminina na terça-feira. Ana Capita quase marcou um gol para Portugal nos acréscimos, mas seu chute acertou a trave esquerda e os Estados Unidos escaparam com um empate em 0 a 0, o que permitiu a classificação, com dificuldade, para a fase eliminatória.

Os Estados Unidos venceram apenas uma partida da fase de grupos pela primeira vez na história do torneio, marcando apenas quatro gols em três partidas. Com o empate sem gols, os Estados Unidos caíram para o segundo lugar do grupo, atrás da Holanda, e vão a Melbourne, na Austrália, para disputar a partida das oitavas de final no domingo.

Devíamos ter marcado alguns golos e não o fizemos. “Nós possuímos isso”, disse Alex Morgan. “Não estamos satisfeitos com o desempenho que tivemos lá. Mas, ao mesmo tempo, estamos avançando.”

A seleção dos Estados Unidos, que é a seleção de maior sucesso de todos os tempos em uma Copa do Mundo, com quatro títulos, não foi eliminada da fase de grupos do torneio. Mas pareciam instáveis ​​contra os portugueses, que disputavam sua primeira Copa do Mundo.

“Obviamente queríamos jogar bem e marcar muitos gols, mas não fizemos isso. Sabemos que ele pode ser melhor, e tem que ser melhor, no futuro”, disse Megan Rapinoe, que entrou como reserva no jogo. no segundo tempo. No final das contas, estamos na próxima rodada.”

Os jogadores portugueses choraram em campo após o apito final, depois de terem estado tão perto de perturbar os poderosos Estados Unidos. O chute de Capita no segundo minuto dos acréscimos pareceu tão bom que seus treinadores começaram a comemorar e os jogadores pularam para o banco.

READ  Perez usa capacete do Pantera Negra F1 no Brasil - Motorsport Week

Francisco Neto, treinador da equipa, disse: “Pensei mesmo que seria o objectivo naquele momento e comecei a pensar: O que posso fazer para ajudar os meus jogadores se vencermos por 1-0?” “Fiquei muito orgulhoso do que contei às meninas. Claro, elas estão muito tristes porque temos grandes expectativas em relação a nós mesmas.”

Lynn Williams, que estreou no torneio, teve a oportunidade de cabecear aos 14 minutos, mas o guarda-redes português Enes Pereira bloqueou. Enquanto a seleção norte-americana controlou a bola e teve as melhores oportunidades, a equipe não conseguiu finalizar a partida e a partida ficou sem gols no intervalo.

Rose Lavelle recebeu cartão amarelo aos 38 minutos, o segundo na fase de grupos, e não estará à disposição para a partida da equipe nas oitavas de final.

A frustração sentida pelos torcedores norte-americanos no Eden Park ficou evidente no final do primeiro tempo, quando os torcedores vaiaram enquanto os dois times entravam no túnel. No início do segundo tempo, um alarme de incêndio disparou no estádio, mas acabou sendo um defeito no sprinkler de água.

A seleção americana recebeu cobrança de falta em posição perigosa aos 57 minutos, mas a cabeçada de Morgan passou por cima do gol. Ela colocou as mãos no rosto com raiva.

“Acho que só precisamos ser um pouco mais duros na frente da rede”, disse Lavelle. “Acho que temos chances, mas essa é a última parte da crueldade de perder chances.”

Rapinoe entrou como reserva aos 61 minutos, mas o vencedor da Chuteira de Ouro da Copa do Mundo de 2019 não conseguiu marcar aquele gol evasivo.

O técnico dos EUA, Vlatko Andonovski, alterou sua escalação inicial para a partida e lançou Williams e Lavelle pela primeira vez em uma Copa do Mundo. Ele começou Trinity Rodman como atacante e Savannah DeMelo como meio-campo nos dois primeiros jogos do time.

READ  Como assistir ao jogo crucial da Copa do Mundo Feminina do USWNT contra Portugal

Lavelle reforçou o time quando entrou no intervalo contra a Holanda, na quinta-feira, em Wellington, quando um primeiro tempo sem brilho levou os americanos ao intervalo perdendo por 1 a 0 para a Holanda. O escanteio de Lavelle para Lindsay Horan deu aos americanos um empate por 1 a 1 na partida.

Mas a energia não estava disponível contra Portugal e os americanos pareceram perdidos e desorganizados durante a maior parte do jogo. Na reunião pós-jogo, a zagueira Kelly O'Hara, uma das jogadoras veteranas, gritou com os companheiros.

“Acabei de dizer à equipe, ouçam, fizemos o que tínhamos que fazer, estamos progredindo, a fase de grupos acabou, isso acabou, está no retrovisor, temos o próximo jogo pela frente e este é o final.” “Só uma coisa importa”, disse O'Hara. “Talvez não tenhamos feito do jeito que queríamos, ou não planejamos fazer, mas estamos progredindo e esta é a Copa do Mundo e isso é tudo que importa.”

A última derrota dos Estados Unidos foi na fase de grupos contra a Suécia na Copa do Mundo de 2011, mas os norte-americanos se classificaram para a final antes de perderem nos pênaltis para o campeão Japão.

Os americanos não precisavam da terceira e última partida da fase de grupos para saber seu destino no torneio desde 2007, quando as chances de eliminação eram muito pequenas. Uma derrota para Portugal na terça-feira poderia ter encerrado o torneio para os americanos.

Antes da partida, os Estados Unidos lideravam o Grupo E, mesmo com pontos contra a Holanda, mas estavam à frente no saldo de gols. Mas a Holanda apagou esta vantagem e assumiu a liderança do grupo com uma vitória decisiva sobre o Vietname por 7-0, em jogo disputado simultaneamente em Dunedin.

READ  Reus pode servir o Dortmund por três pontos

A Holanda segue agora para Sydney para enfrentar a segunda colocada do Grupo G, que inclui Suécia, África do Sul, Itália e Argentina. Os Estados Unidos jogam com o melhor time do grupo – provavelmente a Suécia.

“Eles tornaram tudo frustrante para nós e, sim, acho que estamos decepcionados conosco mesmos”, disse Lavelle. “Mas fizemos funcionar, então temos que colocar nossa energia para que isso aconteça.”

inscrição PARA NOSSO NEWSLETTER SEMANAL Para mais cobertura de notícias em inglês do EL PAÍS USA Edition

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *