Os agentes do Partido Republicano Barry Bennett e Doug Watts admitem acordos ilegais nos bastidores com o Catar

Dois agentes do Partido Republicano aliados da campanha de Donald Trump em 2016 admitiram na terça-feira que aceitaram dinheiro do governo do Qatar em troca dos seus esforços para influenciar a política externa dos EUA e participaram num esquema para enganar o Departamento de Justiça sobre o seu trabalho. POLÍTICO mencionado.

Barry Bennett e Doug Watts teriam admitido em processos judiciais que aceitaram dinheiro de autoridades do Qatar em troca de lobby em nome do país para influenciar a política dos EUA no Médio Oriente.

Especificamente, o meio de comunicação informou que os dois homens, Barry Bennett e Doug Watts, criaram uma organização a pedido do Qatar chamada Yemen Crisis Monitor para chamar a atenção para a alegada brutalidade do governo saudita contra o grupo armado Houthi no Iémen.

As confissões foram reveladas no tribunal federal em Washington quase simultaneamente com a rejeição de novas acusações federais contra o senador Bob Menendez (D-NJ), acusando o político em apuros de comportamento semelhante.

Mas, ao contrário de Menendez, Bennett e Watts não negam as acusações contra eles. Em vez disso, os dois homens concordaram com acordos de “acusação diferida” que os isentariam das acusações após um período de tempo, desde que cumprissem os termos dos respectivos acordos. Bennett concordou em pagar uma multa de US$ 100.000 e Watts concordou em pagar mais de US$ 25.000. POLÍTICO mencionado.

Os homens também concordaram em abster-se de fazer lobby ou trabalhos de relações públicas abrangidos pela FARA durante um ano inteiro.

Os agentes, que se juntaram ao esforço pró-Trump em 2016 depois de abandonarem a campanha de Ben Carson, são acusados ​​de planear ocultar o seu trabalho para um governo estrangeiro e de fazer declarações falsas sobre esse trabalho.

READ  Debate sobre guerra na Ucrânia domina cúpula do G20 das principais economias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *